“Branca de Neve” | Uma adaptação de Stella Gurney

“Branca de Neve” | Uma adaptação de Stella Gurney

Viagem ao mundo dos Grimm

A Disney tem destas coisas. Agarra numa história, retira-lhe algum do negrume como se fosse pele e espinhas e oferece uma versão onde o cinzento e o negro se esbatem, dando lugar a uma versão em que o azul e o cor-de-rosa tomam conta da paleta de cores.

Foi assim, por exemplo, com “Branca de Neve”, história original dos Irmãos Grimm, que na versão Disney apareceu subtraída de alguma da sua obscuridade – apesar de ainda assim ser capaz de provocar sobressaltos aos mais pequenos.

Há pouco tempo chegou às livrarias uma adaptação de Stella Gurney que segue a história original, ainda que altere o final sonhado pelos Grimm – que terminava com a Bruxa numa dança mortal calçando um par de botas em brasa.

As ilustrações de Zdenko Basic e Manuel Sumberac convidam-nos a entrar no universo fantasmagórico dos Irmãos Grimm, mostrando corvos negros, caveiras, teias de aranha, frascos de vidro com olhos, árvores sinistras e anões com barba até ao chão. Mas nem por isso se desaconselha o livro aos mais pequenos (a partir dos 3 anos), muito pelo contrário. Para além de ser uma forma bastante suave de abordar temas menos coloridos como a inveja ou o ciúme – e outros mais nobres como a amizade, o amor e a entreajuda -, o livro esconde bastantes surpresas para a pequenada: há pedras preciosas escondidas a cada duas páginas, janelas para abrir e espreitar, rodas para girar, livros de magia e bruxarias para folhear e até um álbum de família que revela a dinastia dos anões Dumnlewort. Os Irmãos Grimm iriam gostar.

Uma edição arte plural edições e Círculo de Leitores



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This