rdb_mostraalmada2011_header

15ª Mostra de Teatro de Almada

A festa do Teatro.

A Mostra de Teatro existe desde 1996 e Almada continua a ser palco desta iniciativa que dá corpo e força à diversificada produção teatral desenvolvida no Concelho. Entre os dias 1 a 17 de Abril foram apresentados trabalhos de grupos amadores e profissionais nas salas, na rua e até num café da cidade.

Organizada pela Câmara Municipal de Almada em parceria com os grupos teatrais do concelho, a edição deste ano abriu com a inauguração da exposição “15 Mostras.Retrospectiva” e apresentou cerca de 20 espectáculos, entre os quais várias estreias, envolvendo quase duas dezenas de companhias e grupos de teatro de Almada.

Foram apresentados autores nacionais conhecidos do grande público, como Almada Negreiros, Luiz Pacheco e Miguel Torga, e divulgada a obra de dramaturgos estrangeiros contemporâneos, como Rodrigo García, Plínio Marcos, Heiner Müller ou Tennessee Williams nos diversos espaços que acolheram a mostra.

O Grito levou à cena a estreia de um dos textos do século XX mais aclamados pela crítica, galardoado com o prémio Pulitzer em 1955, “Gata em Telhado de Zinco Quente” de Tennessee Williams com encenação de Anabela Neves e elenco composto por Ana Rodrigues, Carla Silva, Jeff Oliveira, José Vaz, Mafalda Rock, Marta Valente, Pedro Bernardino e Rui Arcílio.

Este drama explosivo de paixões cruas e agitadas analisa profundamente os comportamentos humanos intemporais – falsidade, hipocrisia, ambição. Brick, um ex-famoso jogador de futebol, alcoólico, rejeita a bela mulher Maggie, culpa-a por ter abandonado a carreira. Também recusa o seu pai, Harvey, prestes a morrer de cancro. No aniversário de Harvey, a família encontra-se reunida e é nesta noite inesquecível, que todas as verdades são ditas.

O Murmuriu, fundado em 2002 preparou um ensaio aberto ao público de “Agamémnon -Vim do Supermercado e Dei Porrada ao Meu Filho” de Rodrigo García. O manifesto relata o dia em que um pai de família resolve ir ao supermercado e acaba por comprar coisas totalmente desnecessárias. Descontente, regressa a casa, e como o título sugere, começa a descarregar uma interminável lista de frustrações pessoais que vão servir de pano de fundo para reflectir sobre a sociedade de consumo.

Gonçalo Waddington é o protagonista deste monólogo encenado por John Romão. A simplicidade da acção serve de suporte à denúncia e reflexão sobre questões como a globalização, as assimetrias económicas e o novo terrorismo. O público presente assistiu à reprodução do texto integral entre-cortado por algumas repetições, ajustes de cena e a troca de ideias entre encenador e actores.

O Teatro de Areia apresentou a estreia de “Combate” de Sarah Adamopoulos, com encenação de Francis Seleck e interpretações de Ariana Manso, Cláudia Camilo, Joana Sabala e João Pedro Mamede. A história de um actor em conflito com um texto incómodo e consigo próprio enquanto procura aperfeiçoar-se enquanto Homem.

O espectáculo é dividido em cinco rounds em que o teatro e a vida se confundem. Cada round aborda aspectos da vida que integram a rotina e nas quais o público facilmente se revê. Temas como o amor versus quotidiano, as fraquezas, a liberdade são apresentados com muito sentido de humor à mistura e mantêm o combate em aberto até ao último momento.

Os Malefícios do Tabaco e a Morte Bate à Porta” apresentou um espectáculo constituído por duas peças com encenação do Cénico da Incrível Almadense e interpretações a cargo de Andreia Freire e Pedro Magalhães. Anton Tchekov apresenta Nioukine, um homem nervoso, fuma demasiado, e por imposição da sua mulher vai dar uma conferência sobre os malefícios do tabaco. Mas Nioukine aproveita a audiência e acaba por desabafar sobre a sua vida íntima e os maus-tratos que sofre da mulher.

Em complemento chega Woody Allen com o seu humor puro e absurdo num retrato de Nat, e a sua tentativa para enganar a “morte”. Relembra que “ela” acaba por bater à porta de todos, remetendo para a eterna questão, o maior mistério da humanidade: a morte e o que existe (ou não) para além dela.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This