2007

Calendário de alguns dos mais promissores registos dos próximos meses.

Ainda com imensas listagens presentes do que de melhor se passou em matéria musical no ano transacto, 2007 surge como um ano, à partida, de tão grande ou maior potencial qualitativo que 2006. Um ano que promete grandes regressos, estreias há muito aguardadas e consolidações várias de projectos ainda à beira da explosão definitiva e que vislumbram 2007 como desafio máximo para quebrar a barreira mediática e de global aclamação crítica.

Primeiro Semestre:

O mês de Janeiro vê sair a estreia em longa duração dos ”The Good the Bad and the Queen”, novo projecto de Damon Albarn (Blur e Gorillaz) e candidato imediato a estreia do ano. A francesa Carla Bruni trocou a língua materna pelo inglês e o resultado é “No Promises”, a editar a 22 deste mês. Segundo disco de originais onde pouco mais resta do que aguardar que a mudança linguística não modifique a qualidade patenteada no registo de estreia editado em 2004.

Para Janeiro está também marcado o regresso de Alaisdar Roberts, músico folk escocês. “The Amber Gatherers”, o disco em questão, promete consolidar o músico como figura de culto restrito mas – a avaliar pelo repertório já editado e a apresentar na novidade – de possível/provável (ambas interessam, não riscar nenhuma) crescimento mediático. De regresso estão também os The Shins, uma das mais veneradas instituições indie de anos recentes. “Wincing the Night Away”, a novidade, vê a luz do dia no final de Janeiro. O mesmo sucede com “Some Loud Thunder”, novidade para os Clap Your Hands Say Yeah.

“In Stormy Nights”, a editar em Fevereiro, marca o regresso dos japoneses Ghost, figuras centrais enquanto paradigma de rock livre, desprendido de regras e sempre no botão vermelho. O registo sairá pela Drag City, editora que terá também em Fevereiro disco novo de P.G. Six (de seu nome “Slightly Sorry”). Para Fevereiro estão ainda agendados novos discos de, entre outros, Bloc Party, Ghostface Killah em colaboração com MF DOOM ou Patrick Wolf. A dupla francesa Air editará em Março “Pocket Symphony”, sucessor de “Talkie Walkie” e novo bálsamo para uma carreira, até ver, imaculada.

Para Maio registe-se o novo disco dos Duran Duran com ajudas do produtor Timbaland (que também terá disco no começo do ano) e do novo rei da pop Justin Timberlake. Esperam-se ainda na primeira metade do ano discos novos de LCD Soundsystem, Rufus Wainwright Andrew Bird, Velvet Revolver, Stereophonics ou, com muita sorte (isto é, prazos cumpridos em estúdio), Radiohead. E, claro, “Neon Bible”, um dos discos mais esperados do ano que marca o regresso aos originais dos Arcade Fire

Segundo Semestre:
A segunda metade do ano ficará marcada por alguns, muito aguardados, regressos. À partida, tudo indica Outubro como o mês de regresso dos Coldplay, que terão decisiva prova de fogo num disco que os pode assumir, definitivamente, como uma das maiores bandas do mundo. Antes disso, estão previstos para o final do Verão discos novos de Wilco, Feeder, Chris Cornell e Silverchair. “Graduation”, de Kanye West, promete ser outro dos registos maiores do final do ano – a fazer fé numa entrevista recente do músico, tudo aponta o começo de Inverno de 2007 como prazo ideal para o seu lançamento. Depois, há os regressos já anunciados mas sem previsões definitivas de datas, casos de The Smashing Pumpkins, Supergrass, The Thrills, Interpol, The White Stripes, Electrelane, Franz Ferdinand ou Oasis. E há ainda o enigma Guns n’Roses – será desta que “Chinese Democracy” verá a luz do dia?

Selecção Nacional:
Em Portugal, o leque de lançamentos previstos para 2007 aparenta um ano de relativo potencial. No começo do ano teremos novos discos de Plastica (“Kaleidoscope”) ou Norton, que dão a conhecer “Kersche”, segundo trabalho de originais, desta vez com ajudas de Nuno Gonçalves (The Gift) ou Manuel Simões (guitarrista que acompanha Gomo). De regresso está também o cantautor Old Jerusalem, que editará pela Borland o seu terceiro de originais. Menção também óbvia para JP Simões, que em Janeiro edita “1970”. Ainda sem datas previstas, bandas como Clã, Wray Gunn, Da Weasel ou Blasted Mechanism terão novidades discográficas em 2007, ao passo que os Blind Zero verão o seu concerto no CCB, aquando da digressão semi-acústica “Confidências”, editado em DVD.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This