rdb_Beco-da-Saudade_header

BECO DA SAUDADE

A criação de Daniel Gorjão, terá a sua estreia no próximo dia 27 de Março no Teatro do Bairro pelas 21H.

Criado e protagonizado por Daniel Gorjão, onde a performance começa pelo corpo, como um pêndulo, é teatro e dança, é ir e ficar, é sobre a saudade e a recusa. Um espaço que recomeça pela palavra. Pelo discurso que construímos sobre os lugares onde estamos. Uma peça que é do Daniel e para Lisboa.

Beco da Saudade é fruto da necessidade de pensar sobre o que é “ir para fora”, uma espécie de simulacro da vida distante do quotidiano. Não é forçosamente, trocar de cidade ou de país, é trocar de vida – isto sobre que nos fala o Estado. Se a educação social nos incita, tantas vezes, a escolhas inorgânicas, então a rua onde vivemos é o Beco da Saudade – dessa estranheza nostálgica do que não chegámos a ter na plenitude.

A saudade trabalha-se como um pêndulo: ir e ficar, ir ou ficar, ir ficando, ficar indo – numa dramaturgia de verbos que ganha o corpo e transforma o movimento, quando o corpo começa a dançar e, pela intuição, constrói um documento de gestos que fala pelo sujeito e não sobre ele.

Talvez por isso, também o projeto assuma estas duas faces: a ida e o regresso, propondo em três residências artísticas experimentar o que significa viver e estar só num lugar.

No coração de Lisboa, onde o coletivo extrema ao máximo a ideia do que é viver em Lisboa; uma segunda em Ponte de Sôr, na qual o intérprete trabalha sozinho a partir da reunião de todos estes materiais, tendo o seu trabalho pontualmente intersectado pelos outros e uma terceira, internacional (Barcelona), assumindo a distância do quotidiano, evitando ao máximo quaisquer recursos de reprodução do dia-a-dia, proporcionando uma solidão que fomente o pensamento sobre a relação de importância que se estabelece entre ele e o contexto – seja através do dia-a-dia, seja através da memória.

Sob a perspetiva do Daniel, Beco da Saudade é reflexo da necessidade de começar um novo ciclo através de uma pesquisa individual e, por isso, este objecto / intervenção vai lançar as perguntas que, a pouco e pouco, serão experimentadas, depois, nos contextos que ele assume estarem formalmente mais próximos do conceito de teatro.

Ficha Técnica
Direcção Artística e Interpretação | Daniel Gorjão
Dramaturgia | Cátia Terrinca
Apoio ao movimento | Maria Azevedo Carvalho
Produção e Desenho de Luz | Sara Garrinhas
Som e Vídeo | Sara Vicente
Comunicação | João Figueiredo Dias
Co-Produção | Teatro do Vão e Teatro da Terra
Residência Artística | Teatro da Terra (Ponte de Sôr) e Bacantoh- Associació Cultural (Barcelona)

27 e 28 de Março |21H

Teatro do Bairro

Reservas (todos os dias a partir das 16h) – 213 473 358 / 913 211 263

Duração 45min.

M/12



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This