rdb_48_thumb

“48” de Susana de Sousa Dias

Imagens com 48 anos de História.

Por vezes, entramos na sala de cinema com uma certa expectativa, muito provavelmente associada à esperança de sermos surpreendidos. Pela imensidão do negro da sala, recolhemo-nos à espera de uma leitura elucidativa do que é transcrito na tela. Somos nós em algum recanto visionado? “48” revela o cru período do Estado Novo pela visão de Susana de Sousa Dias.

Mulheres

Sobreposto às fotografias a preto e branco, que foram tiradas pela PIDE aos que foram detidos e torturados, ouvimos os testemunhos das pessoas entrevistadas pela realizadora. Há fotografias que surgem intocáveis, transbordam informação. Muito provavelmente, até sem a vocalização sonora, inerente ao formato do documentário, transportam o peso da tortura. A imagem de uma mulher imóvel relata “3 dias e 3 noites. De estátua. De pé, que custa tanto. Os braços, abertos. Todos inchados. Eles caíam para baixo. Uma PIDE de cada lado! Batiam-me nos braços para cima…” A abstracção iconográfica acontece, pois apesar de não existir concretização dos actos físicos, esta pode ser vivenciada por cada espectador.

Família

Através das primeiras fotografias conhecemos a história unilateral de várias mulheres, fortes. No entanto, é através de um testemunho de um homem, o pai, que integramos a multiplicidade dos espaços e actuação da PIDE. Surge uma complexa rede de emoções vigente à possível tortura de um núcleo familiar constituído por um pai, mãe, filho e avós.

E tudo desvaneceu

Num período negro, já sem as fotografias que alimentam a linguagem estabelecida, surgem imagens de árvores à noite, “perdidas”, vultos, em paralelismo aos presos que são libertos. Culminamos, pelo testemunho de um dos entrevistados, que um dia, tudo termina, e já se podia viver, e ter filhos. E a simplicidade reina. Mas a memória não morre.

O documentário “48”, que estreia em Portugal a 21 de Abril de 2011, já foi exibido em Londres, Paris, Belgrado, Pamplona, Bratislava, Nice e Cairo.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This