FCI

8½ Festa do Cinema Italiano

Regressa a 9ª edição da 8½ Festa do Cinema Italiano a Lisboa

Este mês regressa a 9ª edição da 8½ Festa do Cinema Italiano ao Cinema São Jorge, à Cinemateca Portuguesa e, pela primeira vez, Cinema UCI El Corte Inglés. E o que podemos esperar? Uma programação rica, com o melhor do cinema italiano contemporâneo, comercial e de autor, bem como o habitual olhar retrospectivo aos grandes mestres do passado.

Os admiradores de Federico Fellini vão ainda ter uma surpresa: uma das principais novidades desta edição é a estreia da cópia restaurada do filme , a a 31 de Março e acompanhada pela exposição “8½: A Viagem de Fellini” que reúne fotos de cena da autoria de Gideon Bachmann.

A Festa abre com “O Conto dos Contos” de Matteo Garrone, aclamado em Cannes e onde o realizador reinventa algumas das histórias fantásticas da colectânea homónima de Giambattista Basile (séc. XVII) contando com um elenco de luxo – Salma Hayek, Vincent Cassel, Toby Jones, John C. Reilly e Alba Rohrwacher.

Na secção Panorama será apresentado a última obra de Luca Guadagnino, “Mergulho Profundo”, com Tilda Swinton, Ralph Fiennes e Dakota Johnson, assim como filmes que descrevem toda a dura complexidade da Itália das últimas décadas com o candidato Italiano aos Óscares, “Non essere cattivo”, filme póstumo de Claudio Caligari. Os lúgubres jogos de poder que dominam Roma, emergem com violência em “Suburra”, de Stefano Sollima.

Será ainda celebrado o regresso da comédia popular italiana aos ecrãs em forma de encerramento com a antestreia de “Quo Vado?”, de Gennaro Nunziante.

A grande vitalidade do novo cinema italiano estará bem presente na secção Competitiva que aborda a narração do real através de perspectivas poliédricas. Em destaque o filme protagonizado por Juliette Binoche, “A Espera de Piero Messina”, o mockumentary “Pecore in erba”, de Alberto Caviglia que trata o tema do antissemitismo com o típico humorismo hebraico e ainda o filme de culto “Lo chiamavano Jeeg Robot”, de Gabriele Mainetti.

A secção Amarcord comemora o mestre Ettore Scola, em parceria com a Cinemateca Portuguesa com uma retrospectiva das suas obras como “Feios, Porcos e Maus” e “O Terraço”, bem como filmes onde Scola trabalhou como argumentista.

Uma outra surpresa será a apresentação da nova cópia digital de um dos filmes italianos mais amados de sempre, o vencedor de três Óscares “A Vida é Bela”, de Roberto Benigni.

As sessões especiais são dedicadas a filmes que a Festa julga de particular interesse: “Bagnoli Jungle” de Antonio Capuano, um filme de extrema liberdade que nos mostra uma Nápoles com grande vitalidade; ou a viagem multi-dimensional por entre as galerias Uffizi de Florença em “Firenze e gli Uffizi”, de Luca Viotto.

A Festa não esquece o seu público mais jovem e dedica-lhe as divertidas sessões Piccolini para brincar e aprender com o melhor do cinema infantil italiano – e com destaque para um grande clássico, “Pinóquio” de Enzo d’Alò.

Conhece Festa do Cinema Italiano a programação completa da 8½ Festa do Cinema Italiano.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This