Connie-Glynn-1200×800

“A Guardiã da Princesa” de Connie Glynn

Uma princesa rebelde, uma guardiã sonhadora e um partisan reservado

Este livro, debut da youtuber Connie Glynn, A Guardiã da Princesa (Oficina do Livro, 2018) é uma história de princesas, com um toque “mágico” ao estilo Harry Potter.

No mundo, existem locais onde parece mais provável acontecerem coisas mágicas e maravilhosas do que em quaisquer outros. Conseguimos reconhecê-los, porque eles estão envoltos numa atmosfera que parece fora de tempo e de sítio em relação à realidade.

Glynn, na sua estreia como escritora, criou um mundo de elite, onde a plebe aspira chegar, mas nunca tem acesso. Com um toque à Hogwarts, Jogos Vorazes e até mesmo, ao estilo das fraternidades universitárias americanas, Rosewood Hall é uma escola para os abastados, onde os alunos são destinados a uma das três casas existentes.

Este livro, é considerado leitura adequada a jovens-adultos, porém é mais apta a um público infanto-juvenil, de acordo com o conteúdo da história, a linguagem utilizada, e a faixa etária das personagens principais, que rondam a adolescência.

Os delicados espinhos subiam na vertical revelando o nome de casa Rosewood – Ivy, Conch e Stratus -, pela ordem que refletia o que representavam no lema da escola: “Justo, Determinado, Hábil”. Por cima, encontrava-se uma enorme gravação em ouro que dizia “ROSEWOOD HALL: ESCOLA DE FEITOS ADMIRÁVEIS”.

Esta é uma história sobre uma princesa que quer viver como uma rapariga normal e uma rapariga normal que quer ser uma princesa; uma simples confusão de identidades, e uma antipatia inicial transformada em amizade instantânea.

Duas jovens tão diferentes, que vão lutar lado a lado pela sobrevivência.

Lottie Pumpkin, uma jovem de 14 anos da Cornualha, passa todos os testes e após ganhar uma bolsa, entra na escola dos meninos ricos.
Sonhadora, certinha e responsável, adora histórias de princesas, tem em Ollie, o seu melhor amigo, e guarda fervorosamente as memórias que tem da sua falecida mãe.

No extremo oposto, temos Ellie Wolf, a princesa rebelde, de cabelo pintado, que só quer ser uma rapariga normal, e que após muita insistência, obtém permissão dos pais para frequentar a escola de Rosewood Hall, mas deve fazê-lo sob condições especiais: não podem saber que é a princesa, deve ter boas notas e não deve colocar a sua vida em risco.

42650267_2149828655040239_618966819566256128_n

Se imaginasse que a rapariga misteriosa e intrigante à primeira vista, era como um furacão ao perto. Praticamente transpirava revolta juvenil. Caos e anarquia em forma de pessoa. Não podiam ser mais diferentes. Tudo o que Lottie era, esta miúda era o oposto. Mas havia algo de familiar nela que Lottie não conseguia identificar. Apresentava-se com uma confiança e à vontade invejáveis que, em comparação, faziam Lottie sentir-se tímida e estranha.

Após um primeiro encontro estranho entre as duas jovens, que originou uma certa antipatia momentânea, a situação fica resolvida e entre as duas surge um elo inquebrável.

Porém, a confusão gerada pela troca de identidades ameaça essa ligação, até que Ellie resolve manter a charada, e deixar que os outros continuem a acreditar que Lottie é a princesa secreta.

Surge, então, um inimigo nas sombras, presentes surpresa começam a aparecer, em conjunto com mensagens ameaçadoras.

Em meio a esta situação, aparece um rapaz novo na escola, que emociona todas as raparigas, desperta curiosidade e receio em Lottie, e deixa Ellie muito nervosa.

Após algum tempo, Lottie descobre que Jamie, o rapaz novo, não é nada mais, nada menos, que o partisan de Ellie, o guarda-costas, que desde o nascimento foi atribuído e treinado para a proteger.

Mas Ellie não cumpriu as regras que lhe foram impostas, e é chamada de volta ao palácio, para esclarecer os factos, onde aproveita o momento para accionar o Ato 6.

Lottie estava preparada para que Rosewood mudasse drasticamente a sua vida, mas nunca pensara, nem nos seus sonhos mais loucos, que apenas algumas semanas depois de ter começado as aulas estaria a voar num jato privado com a miúda-furacão, a princesa de Maradova, e a sua máquina assassina no corpo de rapaz.

Binah, uma das raparigas de quem são amigas, entrega-lhes um puzzle para decifrar, em código matemático, ou assim parece.
É Jamie que lhes dá a pista final e as ajuda a resolver o puzzle, levando-as a outro mistério, muito maior.

Lottie voltou a acenar. Se estivessem destinadas a descobrir a identidade de Tufty, tinha a certeza de que um dia o fariam.
O rosto de Ellie ficou vazio e um olhar de compreensão tomou conta dos seus olhos. De repente, Lottie percebeu o que ela estava a pensar.
Binah sabe.

Eis que as ameaças se tornam realidade, e o perigo torna-se cada vez mais real, colocando a vida das duas em perigo.
Conseguirão elas sobreviver à ameaça? E o que se esconde por detrás deste ataque?

A Guardiã da Princesa, de Connie Glynn, é uma história de duas jovens adolescentes, rodeadas por uma confusão de identidade, um mistério para resolver, e um perigo mortal que as persegue.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This