rdb_lamegliogioventu_header

“A Melhor Juventude”

Um filme fenomenal que nos leva até à vida da família Carati

Em 2003 surgia “La Meglio Gioventù – A Melhor Juventude”, o testemunho de uma geração única e revolucionária. Este ano, completa o 10º aniversário desde que se mostrou ao público, tal como a Rua de Baixo. Recordamos aqui a vida daqueles jovens, perseguidores de sonhos, inundados de esperança e paixão. Um filme obrigatório para quem viveu aqueles tempos, e não só. Um exemplo de luta por um mundo melhor, dentro da inocência e efemeridade da vida.

“A Melhor Juventude” conta-nos a história de uma família italiana do fim dos anos 60 até aos nossos dias (mais precisamente, ao ano 2000). No centro da história, duas personagens: os irmãos Nicola e Matteo. Partilham sonhos, esperanças e amizades, até ao dia em que as suas vidas se cruzam com Giorgia, uma jovem rapariga com problemas psíquicos que ajudam a fugir de um hospital; Giorgia, a mulher que alterará a vida de ambos, separando os seus caminhos para sempre. Enquanto Nicola decide estudar psiquiatria, Matteo abandona os estudos e entra na polícia. Para além dos dois irmãos, a família é ainda composta por duas irmãs, Giovanna e Francesca, pai, mãe e os amigos que vão surgindo. Esta é realmente a história de uma família, e de tudo a que rodeia. O filme aborda ainda as cheias de Florença, a luta contra a Máfia, os grandes jogos de futebol contra a Coreia e a Alemanha, as canções que marcaram gerações, da cidade de Turin dos anos 70 a Milão dos anos 80, dos movimentos estudantis ao terrorismo, da crise dos anos 90 à tentativa de inovação e construção de um País moderno – tudo visto a partir do ponto de vista da família Carati.

Imaginação e uma incrível sensibilidade do realizador, Marco Tullio Giordana, escritores, Petraglia e Rulli, e dos actores como Luigi LoCacio, Alessio Boni, Adriana Asti ou Jasmine Trinca, que combinam para nos oferecer um filme que nos torna um participante da vida desta família, num reino de experiências tão normais na vida humana mas que tantas vezes nos passam ao lado.

Este é um filme soberbo, em duas partes, que nos cativa desde os primeiros minutos. Com interpretações brilhantes de todos os actores, do principal ao secundário, com uma linha que une as personagens feita de forma exímia.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This