alice_o_outro_lado_da_historia_graziela_costa-5843

ALICE – O Outro Lado da História

Fomos conhecer o espectáculo imersivo da bYfurcação Teatro em cena no Pavilhão 30 do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa

,

Há sempre um outro lado da história. Seja ela qual for, quem não tem curiosidade de conhecer ou saber o que está para lá do horizonte, para lá de um outro mundo. Afinal, cada um de nós possui, guarda e pode até esconder, um outro planeta dentro de si. Alice não será excepção! Numa reflexão mais profunda, ou nem por isso… se compararmos qualquer história existencial, por exemplo, uma qualquer história sobre o mar, deparamo-nos com a evidência de que se não existissem aventureiros corajosos, nunca saberíamos o que está e o que vive nas suas profundezas nem nunca ninguém teria descoberto todos os países deste nosso pequeno grande planeta.

Em todos os capítulos importantes da nossa existência mais humana, teve de haver sempre um louco mais corajoso para assumir e concretizar as diferenças da descoberta – e estou neste momento a falar apenas do que foi positivo na nossa evolução.

Então… vamos lá ter a coragem de mergulhar em sentido figurado e, descobrir o outro lado da história da nossa querida Alice no País das Maravilhas…!

Alice – O Outro Lado da História, é um espectáculo imersivo baseado em factos reais, levado a cena pela bYfurcação Teatro com estreia a 09 Dezembro 2016, no Pavilhão 30 do Centro Hospitalar Psiquiátrico de Lisboa e estará em exibição todas as Sextas e Sábados às 21 Horas, até ao dia 25 Fevereiro 2017.

alice_o_outro_lado_da_historia_graziela_costa-5823

Ficha Técnica

Texto: Paulo Miguel Ferreira / Encenação: João Ascenso / Interpretação: Filipe Albuquerque, Gonçalo Romão, Isabel Guerreiro, João Bandeira, Laura Barbosa, Patrícia Duarte, Paulo Miguel Ferreira, Ricardo Lérias, e Sofia Nicholson / Música Original: Nuno Cintrão / Figurinos e Cenografia: Flávio Tomé / Desenho de Luz: Fernando Fernandes / Foto de Cartaz e Promoção: Ricardo Rodrigues / Ilustração: José Frutuoso / Operação de Som e Luz: Fernando Fernandes / Produção: Byfurcação Teatro

Bilhetes à Venda 

CHPL (no dia dos espectáculos) / www.ticketline.sapo.pt / Fnac, Worten / El Corte Inglês / Dolce Vita, Casino Lisboa / Galerias Campo Pequeno / Agencia Abreu / Lojas NOTE, SuperCor – Supermercados e ASK ME Lisboa

Reservas
reservas@byfurcacao.pt / 93 810 96 44 / Facebook.com/ByfurcacaoTeatro

Classificação: M/18
Duração: cerca de 2 Horas
Capacidade: 50 lugares

alice_o_outro_lado_da_historia_graziela_costa-5828

Através da criação de Lewis Carrol, inspirada em Alice Liddell, a Companhia bYfurcação Teatro deu vida a esta outra Alice, uma menina de sete anos, nascida em Inglaterra nos finais do Séc. XIX, que cresceu antes do tempo, sonhou o mundo para lá de si mesma e das convenções sociais e que, nem sempre foi autorizada a viver no País das suas Maravilhas.

Preparem-se portanto – vistam os casacos, gorros, cachecois, luvas… calcem as botas mais quentinhas que andarem a passear lá por casa e, atrevam-se a mergulhar no reflexo de um outro espelho onde não estão habituados a ver a vossa própria imagem. Sim! Porque neste mergulho convém estarem devidamente vestidos e emocionalmente equipados para partirem à descoberta de um outro “país” que pode estar bem mais perto do vosso do que poderão sequer imaginar nas vossas alucinações mais audazes, quer sejam elas feitas de muitas maravilhas e grandes feitos ou não.

Naquele país vale quase tudo – as palavras pesam muito, o tempo parece uma vida inteira num só segundo, o coração pára de bater sem chegar a morrer, a verdade só tem valor quando escrita sem sentido, o relógio é uma janela para o mundo todo e, a condenação do mal perdoa-se conscientemente porque num só dia de ingenuidade se gostou de coelhos, macacos, lagartos e se correu livremente num jardim despenteado pelo vento.

No dia 08 de Dezembro, fomos convidados a entrar nesta aventura como “público cobaia” e da qual garantidamente todos saímos com diversificadas e intensas experiências emocionais, a avaliar pelas expressões de cada um de nós. Não vou especificar ou alongar-me na descrição da história da Alice. Prefiro iniciar por descrever a ambiência da entrada, seguida do chá acompanhado pelos diversos bolinhos secos. Libertem pois, a vossa imaginação e permitam-se entrar num mundo de “faz-de-conta” tal como as crianças. Explorem e usufruam ao máximo de tudo o que vos é oferecido ou indicado, brinquem com o vosso imaginário, apreciem as decorações de uma mesa de sonho onde o mundo pode estar todo virado ao contrário, imaginem e experienciem os pormenores de um conforto tão desconfortável ou desconcertante como cadeiras sem fundo ou sem almofadas de apoio. Aceitem naturalmente que o País das Maravilhas da nossa existência também é feito dessas surpresas. E, se por acaso se perderem no labirinto da vida e encontrarem o fim do caminho… tentem de novo porque vale sempre a pena.

Depois de tudo isto, deixem-se levar pela envolvência que cada cenário vos transmite, pela energia do olhar e comportamental de todas as personagens, interpretadas de forma exímia por cada um dos actores e, não recalquem demasiado as emoções que vos atravessarem a alma porque as muitas e peculiares personagens merecem perceber o que nos acontece exterior e interiormente no ali e no agora daquele nosso tempo, uma vez que todas elas respiram um empenho e uma força monumentais através de cada poro da pele de cada um dos actores. Bravoooo a todos eles!!!

E por falar em pele, é esta a maior quantidade de “tecido” que nos é permitido ver do lado de cá do espelho porque, do lado de lá, veremos sempre tudo o que quisermos e julgar-nos-emos como bem entendermos independentemente desse mesmo espelho e consequente reflexo que a sociedade nos aponta.

Galeria






Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This