SV

“Anatomia de um Escândalo” de Sarah Vaughan

Segredos e mentiras

Séries televisivas como Lei e Ordem e Como Defender um Assassino marcam o imaginário dos fãs de enredos que têm como palco o mundo dos tribunais. Se gosta desse contexto narrativo, e dramático, então Anatomia de um Escândalo (Topseller, 2018) da britânica Sarah Vaughan é um livro que não pode perder.

Tudo começa quando James Whitehouse, tido como um bom pai, um marido dedicado e uma figura pública carismática e bem-sucedida, é acusado de violar uma colaboradora. Apesar disso, Sophie, a sua mulher, está convencida da sua inocência e procura desesperadamente proteger a família das mentiras que ameaçam arruinar-lhes a vida.

Do outro lado da barricada, e contratada como advogada de acusação, Kate Woodcroft sabe que em tribunal só vence quem apresentar os melhores argumentos, e não necessariamente quem é inocente. Ainda assim, está certa da culpa de James e jurou tudo fazer para conseguir a sua condenação.

Mas como até prova em contrário todos são inocentes, James balança entre ser vítima de um infeliz mal-entendido ou autor de um sórdido crime. Resta saber para que lado vai pender a justiça face a este escândalo, e quem será a “dona” da razão: Sophie, a “boa esposa” e uma mulher forçada a reavaliar o seu matrimónio, e que sabe que o seu marido está longe da perfeição, ou Kate, alguém cujos demónios teimam em assombrar?

É no meio deste turbilhão que Sarah Vaughan coloca o leitor, servindo-se de uma narrativa que cresce à medida da apresentação das várias perspetivas apresentadas, pois, a verdade, seja lá o que isso possa ser, tem sempre diferentes pontos de vista.

Kate e Sophie são o exemplo máximo dessa dupla visão, personagens extremamente complexas e fascinantes que alimentam todo o edifício de Anatomia de um Escândalo, um romance que coloca em causa até que ponto conhecemos realmente quem amamos. Mas James é também um elemento central na trama. Enleado na teia da traição, navega entre a dúvida de um ato isolado e sem significado e a ponta de um icebergue de ações abomináveis.

Frente_Anatomia de um Escandalo

Sob várias camadas de tensão, suspense e mistério, o leitor é convidado a percorrer os corredores da Universidade de Oxford e Westminister e a pensar uma narrativa intrigante (e por vezes imersiva) que reflete as sempre fraturantes temáticas da agressão sexual e da feminilidade. E, de forma muitíssimo competente, a autora traça uma tangente ao fascinante e por vezes irascível mundo do sistema judicial, em que a vitória de um caso está mais associada a uma atuação convincente do que à verdade ou justiça.

O contexto da vida dos personagens, revelado através de constantes flashbacks e pontos de vista individuais vai oferecendo pistas e mesmo que no início do livro se utilize em “exagero” os jargões do sistema judicial é também essa forma de escrita que torna a trama mais real e próxima do leitor revelando-se uma obra poderosa e provocadora.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This