Andante

Estreia dia 25 de Setembro a mais recente produção desta organização que alia o teatro à literatura.

Não se consideram uma companhia teatral, mas fazem teatro; não são um grupo de música, mas ela acompanha-os desde o início; não são escritores, mas sim leitores sendo que são as páginas dos livros que alimentam o sonho desde 1999 e que os tem levado um pouco por todo o País, aliando a literatura com a expressão teatral.

“Eu não sou assim, escreveram-me assim…”, é o título da 9ª produção deste grupo, que tem estreia marcada para dia 25 de Setembro na Casa do Povo de Alcochete, mantendo-se em cena até dia 2 de Outubro, sendo que depois terá início a digressão nacional que irá levar este espectáculo aos quatro cantos de Portugal.

Este espectáculo propõe um olhar sobre uma tendência da literatura portuguesa de todos os tempos: o culto do “desgraçadinho”. É infindável a galeria de personagens amaldiçoadas, destinadas à infelicidade, vítimas de incestos tão involuntários como inevitáveis e amorosos condenados à morte desde o primeiro momento em que os seus olhos se cruzam. É esta a herança que a nossa literatura nos tem deixado e que serve de mote para o desenrolar deste espectáculo.

Serão estas personagens mesmo assim: malditas, infelizes, amaldiçoadas e presas ao destino, ou pura e simplesmente, escreveram-nas assim? Imaginem o que diriam as personagens (que os próprios autores tradicionalmente dizem fugir-lhes ao controle e ganhar vida própria) se lhes fosse dada a oportunidade de escolher. É isso que podem ver e ouvir, a partir de dia 25 de Setembro em Alcochete e depois de dia 2 de Outubro um pouco por todo o País, sempre com entrada gratuita.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This