matthew blake

“Anna O” de Matthew Blake

A "Bela Adormecida" e o seu "Prince"

Anna O, de Matthew Blake (Singular, 2024), é um thriller engenhoso, de puro suspense psicológico, habilmente tecido, com uma premissa curiosa e twists a cada passo.

Matthew Blake, trabalhou como investigador e redator dos discursos no Palácio de Westminster, antes de se dedicar a escrever ficção.

Numa das suas pesquisas, descobriu que uma pessoa dorme, em média, 33 anos da sua vida, o que levou a uma procura exaustiva por mais informações sobre crimes relacionados com o sono e a Síndrome de Resignação, que o fez questionar sobre a inocência ou culpabilidade de uma pessoa que comete um homicídio durante uma crise de sonambulismo, o que deu o mote para a sua Anna O.

Há algo de errado aqui. Algo muito errado, mesmo.

História narrada maioritariamente do ponto de vista de Ben, com ocasionais entradas do diário de Anna. Com um enredo bem elaborado, dividido em cinco partes, que faz bem a ponte entre os eventos do presente e as memórias do passado.

Tem um arranque lento, mas começa a ganhar tração conforme a história avança. Não tem muita ação, mas compensa em twists, alguns previsíveis, outros surpreendentes.

Benedict Prince é um psicólogo forense, especializado em homicídios cometidos enquanto os assassinos passavam por uma crise de sonambulismo.

O caso mais famoso, o incrível Santo Graal dos especialistas do sono, que tanto o fascina, é o caso mediático de Anna O, uma mulher nos seus 25 anos, de uma família influente, sem antecedentes violentos ou criminosos, que numa crise de sonambulismo assassinou dois membros da sua equipa à facada e simplesmente continuo a dormir, estando nessa situação há quatro anos, sendo agora uma das residentes na Clínica do Sono Abadia.

Os factos essenciais do caso Anna O são realmente simples. É por isso, creio, que toda a gente se lembra desse caso. Há algo de chocante na simplicidade crua dos factos.

As autoridades estão ansiosas por resultados, e tendo em conta, a investigação e interesse de Benedict sobre o caso de Anna O, ele é convidado a usar a sua perícia para acordar Anna O, para que esta seja julgada pelos seus crimes.

Porém, reticente em enviar alguém, que pode não ser completamente culpado dos crimes cometidos, para a prisão, e notando que Anna começa a demonstrar sinais de que pode estar a acordar, Ben resolve investigar o que aconteceu naquela noite.

As autoridades e a detetive responsável pelo caso, querem Anna presa, a opinião pública está dividida, e a situação pode ser bem mais complicada do que parecia originalmente.

Anna O, de Matthew Blake, é um thriller misterioso e intrigante, baseado numa síndrome real, de contornos meio-loucos, que, ao mesmo tempo que dá respostas, puxa o tapete ao leitor.



There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This