rdb_arquitecturasfinal_header

O Arquiteturas veio para ficar

O Arquiteturas Film Festival já prevê uma segunda edição, fixando Março de 2014 para a abertura de novas candidaturas.

Arquiteturas Film Festival 2013 decorreu de 26 a 29 de Setembro em Lisboa, exibiu nesta primeira edição cerca de 197 filmes de 28 países diferentes, como Estados Unidos da América, Eslovénia, México, Bélgica, Suiça, entre muitos outros.

O Cinema City Classic de Alvalade foi espaço não só da exibição de curtas e longas metragens, mas foi principalmente o local ideal para um fórum de discussão das relações e possíveis intersecções entre a Arquitectura e o Cinema. Entre documentários, ficções e filmes experimentais foram variadas as abordagens ao tema, não se pretende impor um olhar, mas sim promover o debate explorando todas as suas vertentes. A reflexão sobre estas duas formas de arte começa a ganhar corpo em território nacional com iniciativas como o Arquiteturas, divulgando o trabalho e vida de muitos arquitectos, promovendo obras arquitectónicas e espaços urbanos e explorando novos diálogos entre as imagens em movimento e a prática da arquitectura.

Esta primeira edição promoveu varias actividades paralelas à exibição de filmes, entre elas destacaram-se Interseções, que tiveram lugar num espaço transformado pelo designer Bruno Carvalho através de uma instalação feita em cortiça. Nomes como Manuel Graça Dias, João Mário Grilo, Luís Santiago Baptista, Luís Urbano, Diogo Seixas Lopes e Bruno Almeida estiveram presentes nestas conversas informais. Este espaço baptizado como Cinema Cork Box, abriu no primeiro dia com sala cheia com o Speed Networking Session, onde arquitectos e cineastas trocavam experiências e conhecimentos num curto espaço de tempo. Também incorporando no mesmo espaço Architects Book Project, que é apresentado num Ipad Jukebox incorporado na Instalação Cork Box, mais de 200 excertos de filmes que exploram a relação entre a personagem ficcional do arquitecto ao longo da história do cinema.  Zoom Inaconteceu nas salas de cinema onde foram convidados o Ateliermob, Atelier 18:25 e o Atelier Moov+DASS para talks informais sobre arquitectura, cinema, fotografia, etc.

O festival encerrou esta edição no Lost Lisbon, onde foram destacadas doze participações. O festival atribuiu o prémio de Best Nacional Film a Arriverdeci Macau, Best International Film a Lucien Hervé – Photographer Despite Himself, Best National Short Film Fiction a Panorama, Best International Short Film Fiction a Small & Smart Series, Best National Short Film Experience a Why don’t we change, Best International Short Film Experimental a Herzog & De Meuron’s Park Avenue Armony, Best National Short Film Documentary a A Comunidade, Best International Short Film Documentary a La Madre, Il Figlio e L’Architetto, Lusofonia Prize a Matéria de Composição, New Talent Prize a 5040, e Public Prize a A Reconversão.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This