Arte opaca e outros fantasmas

O melhor da obra de Xana, para visitar durante todo o mês de Maio na Galeria 1 da Culturgest.

Esta exposição é uma mostra antológica da obra que Xana realizou a partir de 1987, ano em que começam a ter uma crescente importância na sua carreira as intervenções em espaços públicos e as instalações de grande dimensão, que culminaram nas esculturas da Alameda da Cidade Universitária (1991) e tiveram depois sequência em obras permanentes para espaços urbanos.

Nesta exposição são apresentadas obras marcantes do desenvolvimento de um tipo original de pintura-escultura, em peças de parede ou de chão, de formatos irregulares, onde Xana afirma uma linguagem plástica de vibrante cromatismo e de estruturas tendencialmente padronizadas, em que convivem as formas abstractas e as sugestões figurativas com as apropriações dos objectos de consumo corrente.

Arte opaca e outros fantasmas reúne, em novas condições de visibilidade, cerca de uma centena de trabalhos, incluindo peças que foram inicialmente mostradas em espaços transformados pelo artista e outras obras pouco conhecidas ou inéditas. Revela um percurso que tem explorado sempre novas direcções de trabalho com um entendimento utópico da criatividade como capacidade de transformar um espaço para o prazer e o belo.

Uma “arte opaca” onde não há conteúdos para ler, nenhuma representação ou história. Tendo Matisse como uma das principais referências, Xana explora também as novas tecnologias, como as recentes projecções de pinturas digitais em suporte vídeo, apresentadas em estreia.

Haverá visitas guiadas para o público todos os domingos às 16h00. Estão ainda programadas visitas guiadas com os comissários Alexandre Pomar (12 de Maio, às 18h30) e Lúcia Marques (29 de Maio, às 16h00), com o artista Xana (19 de Maio, às 18h30) e com o crítico de arte João Pinharanda (05 de Maio, às 18h30).



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This