rdb_assadmounser_header

Assad Mounser, a girl’s best friend

Quando a Marylin Monroe cantou que os diamantes eram o melhor amigo da mulher, não sabia que ainda estava por nascer a Assad Mounser.

Esta marca nasceu em Nova Iorque pela mão da designer Amanda Assad Mounser e fez o seu debut no Outono/Inverno de 2009.

Amanda deu os primeiros passos na criação da sua marca quando trabalhava como R.P. para o designer de sapatos Alejandro Ingelmo. No inicio por diversão criava peças para o seu uso pessoal e levava-as para o trabalho. Foi a partir do momento em que as pessoas com quem trabalhava (clientes, jornalistas ligados ao mundo da moda) mostraram interesse que conseguiu que as suas primeiras jóias saíssem à venda nas lojas.

Rapidamente a marca deu um salto e em 3 meses Amanda teve de deixar o seu trabalho e focar-se única e exclusivamente na Assad, depois disso o mercado internacional foi só um passo a seguir quando um amigo lhe apresentou um showroom japonês.

Uma marca como a Assad Mounser que vive e respira criatividade precisa de vários pontos de inspiração e para Amanda o principal é a cidade onde vive: Nova York – observa cuidadosamente a street fashion e procura pessoas que demonstrem a sua individualidade na sua forma de vestir e usar os acessórios. Mas onde realmente se inspira é na música, arte, no cinema, na fotografia e em personagens irónicas do passado.

A sua primeira colecção foi inspirada pelo Tim Walker, Lewis Caroll e Nan Goleen enquanto que a colecção Primavera/Verão foi inspirada nos deuses do Glam Rock: David Bowie, Brian Ferry, Mic Jagger e na percepção futurista dos anos 70. Já na sua nova colecção Outono/Inverno 2010 encontramos que se inspirou nas musas do Glam Rock: Bianca Jagger, Angela Bowie, Jerry Hall, a modelo dos 70’s Veruschka e no filme Mahogany. Todas as suas peças, em todas as suas colecções são desenhadas para que pareçam ter sido encontradas na caixa de jóias das nossas mães (no caso de que a nossa mãe seja a Jerry Hall).

Por defeito da sua formação em R.P., desenha preocupada de que os seus produtos vendam nas lojas e com as futuras tendências analisando vários editoriais e o mercado como um todo. Apesar de tudo isto, Amanda sabe perfeitamente quem é o consumidor das suas peças: são pessoas que adoram a moda e que gostam de expressar o seu individualismo. Vai ainda mais longe e afirma que o consumidor dos acessórios criados por si deve sentir que está a usar um elemento de planeta longínquo e que o usa como amuleto para protegê-los a si mesmos e a toda a humanidade.

O futuro da Assad Mounser está muito claro para a Amanda, vai continuar a trabalhar para entrar nas melhores lojas, para conseguir que as suas peças saiam nas melhores revistas e ir lutando para que as suas peças sejam inovadoras: incluindo uma colecção masculina e colaborando com outros designers como Thakoon, Rodarte e o Christopher Kane.

Quanto ao seu futuro pessoal, espera que um dia possa ser directora criativa de uma grande casa.
Quem sabe se um dia não vemos uma colecção Cartier com jóias futuristas?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This