rdb_savionglover_header

“Bare Soundz”, de Savion Glover

Um dos espectáculos que marcaram a edição deste ano do alkantara festival.

Na sua mais recente produção, Savion Glover revela-nos a razão de ser (muito) conhecido como um dos melhores bailarinos de sapateado da sua geração. Em “Bare Soundz”, faz-se acompanhar dos seus “hoofers” Marshall Davis Jr. e Maurice Chestnut para tocar os seus instrumentos: fazer ecoar os seus ossos, o aço dos seus sapatos e a madeira do contraplacado que fez de suporte ao trio.

Como o próprio nome indica (sons desnudos), em palco, a partilha do espectáculo de sapateado é realizada “à capela”, fazendo o seu instrumento acústico acompanhar-se, esporadicamente, por uns trauteares emitidos pelas suas bocas e um mosaico de ritmos desde o jazz, hip-hop, caribe, até ao contemporâneo, na sua pureza.

Como ginetes no seu território natural, galgam a madeira com a harmonia de um bailado sonoro, em uma percussão extasiada. Alternando o que comandava o ritmo do sapateado e outras vezes a solo, os três tripudiam o palco em cerca de uma hora de espectáculo de trios sucessivos.

Sem ornamentos na movimentação na parte superior do corpo, os seus corpos têm como objectivo principal fazer música com os pés, ampliada através dos microfones colocados na parte inferior das plataformas onde se posicionam.

Savion Glover surge em palco com uma homenagem a Michael Jackson, exibindo um t-shirt preta com a imagem do seu ídolo e o nome em destaque. Enquanto os seus companheiros de palco exibem camisas que vão mudando de cor, devido ao suor que se vai notando com o seu empenho no espectáculo.

Savion Glover não se esquece dos seus mestres e inspirações nas suas aparições em público. Quando fala na gala “In Performance at the White House”, fala de nomes como Gregory Hines e Jimmy Slyde e de outros, em forma de agradecimento.

Nos seus trintas, Savion Glover reúne um curriculum admirável que começa aos 12 anos e conta com um Tony Award, (nome do maior prémio dado no Teatro, dos Estados Unidos da América) pelo seu desempenho no musical Black and Blue. Este coreografo, actor, director, produtor e professor, (numa tentativa de resumir o seu trabalho), participou em vários musicais da Broadway; no cinema trabalhou com os conhecidos Greory Hines, Sammy Davis Jr e Spike Lee (entre outros); coreografou a personagem de animação “Mumble” de Happy Feet (vencedor do prémio Best Animated Feature Film of the Year) e já trabalhou “musicalmente” com McCoy Tyner, Roy Haynes, Eddie Palmieri ou Jack Dejohnette. Também é conhecido por algumas famílias americanas pela sua participação regular na Rua Sésamo (de 1990 a 1995) e no programa “Saturday Night Live”.

“Qualquer que seja o (seu) esforço, continua a permanecer uma constante: aqueles mágicos, imparáveis pés” (The New York Times).



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This