“Beating” | Musturi

“Beating” | Musturi

Por mais estranhos ou até tenebrosos que estes trabalhos sejam, há todo um fascínio que deles transborda e que é incrivelmente emotivo e atraente

Musturi regressa às livrarias portuguesas com “Beating”, um livro de 128 páginas que compila vários trabalhos de ilustração do autor entre 2003 até 2013. A edição é da Huuda Huuda e da La 5e Couche, com o apoio da Bries e da MMMNNNRRRG. São mais de 200 imagens disponíveis dos mais variados trabalhos do autor, alguns dos quais já previamente editados em Portugal, mas actualmente esgotados, tais como “MASSIVE (Chili Com Carne) e “To A Stranger” (Opuntia Books). Não há melhor forma de ter conhecimento da sua carreira do que esta.

“Caminhando com Samuel”, editado entre nós pela MMMNNNRRRG, havia revelado imagens irresistíveis deste autor finlandês. Acompanhámos então as aventuras de Samuel, sempre num tom muito surrealista, uma figura que se assemelha a um fantasma de um olho e que viaja tanto pelo mundo exterior como pelo interior – presença que não foi esquecida nesta compilação.

Curiosamente, a escolha da capa recai sobre um trabalho mais recente do autor e cujo estilo difere da grande maioria do que se poderá encontrar no interior. Um traço mais simples, que o próprio admite estar mais próximo de “Dilbert”. É caso para dizer que a capa não é o espelho do livro.

Se uma imagem vale mesmo mais do que mil palavras, então não há nada como consultar o site do autor ou da MMMNNNRRRG para compreender o que faz desta edição um exemplar tão sedutor. Estamos a falar de 10 anos de trabalho, ou seja, de uma série de imagens que abordam os vários períodos e “mutações” do autor ao longo deste tempo. São ilustrações que, na sua maioria, primam pelo bizarro, mas cujas técnicas e estilos variam muito entre si. Há trabalhos que vão do surrealista e/ou psicadélico, ao abstracto e grotesco, explosões de uma ou mais cores ao simples traço do preto-e-branco. Uma coisa é certa: por mais estranhos ou até tenebrosos que estes trabalhos sejam, há todo um fascínio que deles transborda e que é incrivelmente emotivo e atraente.

Tudo isto encontra-se reunido numa bela edição em capa dura e laminada, de 243x336mm, mas fica o aviso de que houve uma tiragem de apenas 50 exemplares para Portugal e, o mais certo, é vir a esgotar bem depressa.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This