Bobby Conn

Com um som ligado ao glam-rock e ao disco-sound, Bobby Conn traz a Portugal o seu habitual espectáculo ("Bobby Conn Karaoke") e o seu novo disco, "The Homeland".

O Lux começa a ser um habitué na RDB. Torna-se impossível passar um mês sem realçar um evento nesta casa quando a oferta, em quantidade e qualidade, continua a alargar-se a olhos vistos. E Abril não é excepção. O músico norte-americano Bobby Conn foi o eleito.

É a 15 de Abril que Bobby Conn actua em Portugal. Com um som ligado ao glam-rock e ao disco-sound, Bobby Conn traz a Portugal o seu habitual espectáculo (“Bobby Conn Karaoke”) e o seu novo disco, “The Homeland”.

Conhecido pela sua peruca, Bobby Conn já actuou com uma variedade enorme de bandas e músicos (incluindo Lean Muscular Funk Unit, The Ski Patrol, Cabonizers, 16 Style Band, Jim O’Rourke, Fred Lonberg-Holm, entre outros) em vários instrumentos (ele é vocalista, pianista e guitarrista) geralmente num som inclinado para o rock pomposo avant-garde.

Usualmente um cantor de culto, Conn tem no seu último álbum, “Homeland” a possibilidade de saltar para a ribalta. Este álbum é uma espécie de trabalho de Bowie quando era novo se tivesse gravado no século XXI. É eclético, fica no ouvido e é muito “na moda”. A faixa de abertura, “We Come In Peace” desenvolve-se na linha da pop ma sabre com a linha “We are your friends/we come in peace/we brought out guns to set you free”. Será que se inspirou nas frases proferidas pelos soldados americanos ao chegarem ao Iraque?

Já “We’re Taking Over The World” ataca ferozmente a mentalidade consumista Americana e “Relax” é mais uma dica ao senhor George Bush. Apesar de ausentes, Prince e Jamiroquai evidenciam-se no som de Bobby. Todas estas acusações e reivindicações aliadas a um bom álbum funcionam às mil maravilhas.

Bobby Conn, com “Homeland”, conseguiu elevar a sua música depois de um “The golden age” a entrar na categoria dos discos maus. As suas letras são deprimentes e mórbidas em certas ocasiões, mas também conseguem ser animadoras e felizes.

É um álbum que funcionará muito melhor ao vivo e o Lux vai ser o local ideal para essa experiência. A 15 de Abril.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This