rdb_bocadolobo_header

BOCA DO LOBO, EXCLUSIVE DESIGN

Design, Personalidade, Excelência, Inovação e Paixão são as cinco palavras de ordem. Um conceito bastante ambicioso e difícil de atingir, uma receita que apenas alguns conseguem confeccionar.

Nascida em 2005, a BOCA DO LOBO tem vindo a crescer em estado de graça e a assumir-se como uma das empresas mais criativas de Portugal. Com a sua capacidade de surpreender e o seu gosto pelo detalhe, está hoje entre as empresas de mobiliário internacionais que mais dão que falar. E é já no dia 22 de Janeiro que vão estar presentes na Maison et Object, uma importante feira de mobiliário em Paris.

Desde que foi fundada, uma das premissas base desta marca foi a de trabalhar com um conjunto de artesãos altamente qualificados que partilhassem a paixão pela arte de produzir mobiliário. E de preferência que estivessem dispostos a executar peças diferentes sem qualquer pudor pela complexidade. Esta atitude valeu-lhes um resultado fundamental: sente-se nas suas peças a alma que carregam pois são desenhadas com uma visível contradição saudável no qual a depuração de formas existe associada de forma brilhante a um género de neo-barroco, muito apreciado internacionalmente nos últimos anos. Para além do excelente nível de produção e cuidado com o pormenor, a estética sustentada é a sua melhor imagem.

Outra das razões para o sucesso desta marca é a constante actualização no mercado e a consciência real das tendências. Foi com base nesta experiência aprofundada que a criação deste conceito surgiu. É que não basta querer inovar. É necessário conhecer o meio e ser capaz de transportar primeiro para o papel e depois para a produção produtos com que as pessoas se identifiquem realmente.

No que toca aos produtos, a BOCA DO LOBO distribui actualmente três linhas de mobiliário distintas:

SOHO

Inspirada na intersecção entre o design arquitectural e uma estética clássica e apresentando diferentes matérias primas de qualidade e soluções de execução inovadoras, esta linha de mobiliário está espiritualmente ligada ao bairro nova-iorquino com o mesmo nome e que se apresenta nos dias de hoje como uma das mecas cosmopolitas ocidentais.

Nesta linha gostaria de destacar o modelo de aparador SOHO, que foi originalmente concebido para se destacar num evento expositivo de design e que se revelou uma peça extraordinária e que resulta da confluência de vários estilos e estéticas. Uma panóplia de referências conjugadas numa peça só e que resultam num equilíbrio muito particular.

COOLORS

Nesta linha, a inspiração é o fenómeno da cor. A própria motivação da utilização da cor é extravasada por um lado pela ambiguidade estética e por outro pela capacidade que as cores têm de nos influenciar emocionalmente. Aqui a experiência revela-se na estimulação dos sentidos e na exaltação da singularidade. É que colocadas num qualquer espaço, algumas destas peças terão sem dúvida um papel de destaque, tanto pela sua amplitude de vibrações visuais como pela sua forma diferente e original.

A minha preferência neste caso vai para a peça Skyscraper. Um candeeiro de pé autenticamente revivalista com uma base pormenorizadamente esculpida à mão em madeira de mogno e um abat-jour clássico. O que mais me delicia nesta peça é a possibilidade de ser adquirida com uma lacagem em degradé que é tudo menos habitual.


LARGE EMOTION Limited Edition

Tal como a descrição de edição limitada o faz prever, esta é a linha mais arrojada da marca. Composta por doze peças desenhadas por Pedro Sousa, a LE cruza a ténue linha que separa a Arte do Design. É com esta linha que a BOCA DO LOBO nos presenteia com uma diversidade de estéticas muito singulares e vistosas que se identificam apenas pela capacidade rara do seu criador.

E por ser este o meu catálogo preferido, vou destacar três peças. A MONDRIAM, uma peça de design semelhante ao seu parente afastado, o aparador SOHO, referido anteriormente e que é apresentada numa versão a preto e outra a branco. A segunda peça é o aparador DIAMOND. Um autêntico diamante produzido em excelência e que nos confunde os sentidos. Como pode um objecto de mobiliário ser tão clássico e tão anti-clássio ao mesmo tempo? Em último refiro o biombo GOLD. Uma peça distincta de todas as outras pela sua organicidade, que aparenta ter nascido sem a interferência do homem. Um monumento ao respeito e inspiração através da própria natureza.

Por último, resta-me elogiar esta marca de design português e agradecer pelo facto de saberem, de forma tão audaz, promover um país onde cada vez são mais os que acreditam que com paixão e espírito de concretização é possível ultrapassar as barreiras da realização pessoal.

Estejam atentos!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This