toad

Captain Toad Treasure Tracker – Episódio Especial DLC

Repetir um prato de que se gosta? Quem nunca!


Após um longo hiatus da RuaDeBaixo, este autor volta de um primeiro ano de mestrado para retomar um ano de análises que escrevera para o website. Com vários títulos ainda à espera dos meus “bitaites”, começo com a comissão mais recente: o episódio especial de DLC (Conteúdo Adicional Descarregável) do Captain Toad’s Tresure Tracker.

Quem leu a minha análise ao jogo em questão, ficou a perceber que eu fiquei deliciado com a aventura do Capitão Toad e que a recomendo vivamente a qualquer pessoa à procura de um desafio mais “diferente” do que “difícil”. Tal como este autor, o Capitão Toad também regressou de uma breve pausa, mas será que o seu conteúdo adicional consegue recapturar a magia do jogo tão bem quanto captura tesouros? Ou será este DLC apenas uma mera moeda de ouro num baú de pedras preciosas?

Antes de mais, devo informar que, juntamente com o lançamento deste DLC, o jogo base foi atualizado com uma funcionalidade que melhora significativamente a experiência de dois-jogadores. Enquanto que anteriormente só era permitido ter um segundo jogador a fazer passar-se por um ponto no ecrã que paralisa brevemente alguns inimigos, agora é possível que essa pessoa assuma o papel de Toadette para jogar juntamente com o Toad, tendo, assim, duas personagens controláveis. Só esta adição é razão suficiente para voltar a pegar no jogo com um amigo, pois, desta vez, a experiência será menos solitária e mais comunicativa – jogar com uma segunda pessoa com quem discutimos estratégias para passar os níveis é muito divertido e algo que funciona perfeitamente com o game design geral deste título.

É importante ter em consideração esta actualização ao multi-jogador. Apesar de não fazer parte do DLC, alguns dos níveis que este incluí foram claramente desenhados com esta nova funcionalidade em mente. Pessoalmente, não tenho razão de queixa, visto que passei quase todos os níveis acompanhado de um amigo ou namorada. No entanto, ao voltar a pegar em alguns deles sozinho, reparei que é “quase necessário” ter um segundo jogador para nos ajudar, já que a alternativa para um jogador, usar o efeito de um item que duplica a nossa personagem, não é tão intuitiva e, para alguns, poderá ser frustrante.

Mais do mesmo? Sim, totalmente bem-vindo!

Mas, tendo a oportunidade de o jogar quase sempre com alguém, tenho a dizer que adorei todos os níveis. A maior parte destes são dos melhores que encontrei no jogo inteiro. A dificuldade é mais elevada, relativamente ao jogo base, mas nunca a um ponto de frustração exagerada – ou seja, continua a ser fácil chegar ao fim dos níveis, só que, desta vez, é ainda mais desafiante cumprir todos os objectivos de cada um. Esta nova fasquia para completar os níveis a 100% é bem-vinda, pois, para os que já jogaram o jogo, funciona como uma progressão orgânica da dificuldade dos níveis previamente disponíveis. No entanto, é a criatividade dos novos níveis que brilha neste DLC. Apesar de apenas consistir em 18 novos mundos adicionais, alguns são dos mais supreendentes de todo o jogo, com mecânicas originais que nos obrigam a pensar de maneira diferente – um especial destaque ao nível 14 “Spinning Starmaze”, uma roda gigante que muda totalmente a nossa abordagem tradicional no jogo.

Resumindo, o novo DLC é, essencialmente, mais do mesmo. No entanto, para quem adorou o jogo base, ter mais de algo bom nunca se rejeita. Por pouco mais de 5€, estes 18 novos níveis são uma adição justificada para quem tenha ficado satisfeito com o jogo base. Até mesmo para quem não consiga jogá-los com amigos, se o vosso gosto pelo jogo foi suficiente para completar a aventura original, então também se divertirão com o novo conteúdo. Acima de tudo, se forem como eu, vão se maravilhar ao ver as novas ideias que a Nintendo desenhou neste DLC. “Mais do mesmo”? Sim, totalmente bem-vindo!

Nº da Rua
8/10



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This