CIRCULAR 2014 Festival de Artes Performativas

Circular 2014

Festival de Artes Performativas. De 26 Setembro a 4 Outubro 2014 na Vila do Conde

Aproxima-se mais uma edição do Circular Festival de Artes Performativas, que este ano assinala 10 anos de actividade. Da dança contemporânea à música, do teatro à performance, passando por exposições e cinema, o programa da 10ª edição do Circular percorre diferentes áreas artísticas e formatos de apresentação, afirmando o carácter transdisciplinar e experimental que singulariza o festival.

Destacam-se nesta edição um conjunto de parcerias com entidades congéneres, potenciadoras de recursos e de experiências colaborativas e artísticas. Neste contexto o Circular desenvolveu uma colaboração com a Academia de Música S. Pio X (Vila do Conde), convidando Miquel Bernat/Drumming Grupo de Percussão para dirigir um projecto de formação com alunos da Orquestra Orff  desta escola, trabalhando repertório contemporâneo. O projecto resulta na apresentação de um concerto “Workers Union in a Popular Context are Coming Together”, que marca a abertura do Festival. Fruto de uma colaboração com o espaço Mala Voadora, da companhia com o mesmo nome, o Circular terá pela primeira vez uma extensão à cidade do Porto. É neste novo espaço de apresentação de artes performativas, situado no centro da cidade do Porto, que serão apresentados “Philatélie”, um dos primeiros trabalhos da companhia de teatro Mala Voadora, e “Comunidade” de Luiz Pacheco, por Maria Duarte, Gonçalo Ferreira de Almeida e João Rodrigues, peça estreada no Teatro D. Maria II, em finais de 2013. Dando continuidade à colaboração local já desenvolvida em edições anteriores com a Curtas Metragens CRL, através da Solar Galeria de Arte Cinemática, e numa parceria de programação, apresenta-se uma nova exposição de Tatiana Macedo, “Foreign Grey”.

Ao procurar acompanhar o percurso de alguns autores, estabelecendo assim uma relação cúmplice e de proximidade com a criação artística, mas também proporcionar ao público um relacionamento mais profícuo com os seus discursos e linguagens artísticas, o Circular inclui no seu programa novas criações de artistas que já passaram por anteriores edições do Festival. Da dupla Cecilia Bengolea & François Chaignaud, também co-autores do espectáculo “(M)IMOSA – Twenty Looks or Paris is Burning at The Judson Church (M)” (Circular, 2011), será apresentada, em estreia nacional, a sua mais recente criação “Dub Love”. Cláudia Dias regressa ao Circular para apresentar “Nem tudo o que fazemos tem de ser dito, nem tudo o que dizemos tem de ser feito”, trabalho estreado em 2013.

Actuando no campo da experimentação e da investigação artística, o Circular propicia o desenvolvimento de projectos de colaboração já iniciados ou desenvolvidos de raiz no âmbito do Festival. Neste contexto, Diana Combo e Filipe Silva (Group Mind) apresentam o concerto/performance “Circular”, e Vera Mota e Pedro Augusto retomam o seu projecto de colaboração para uma nova performance “Modular”. 
”Trovoada” do coreógrafo Luís Guerra, acompanhado pela pianista Joana Gama, será apresentado em estreia absoluta encerrando o festival.

Na secção retrospectiva do festival, será exposta a peça “Ikea das Rendas”, resultado de uma encomenda realizada em 2008 a Alejandra Salinas e Aeron Bergman, e o filme “Curso de Silêncio” rodado integralmente em Vila do Conde, nas versões de Vera Mantero e Miguel Gonçalves Mendes. 
O Circular lançará também no decorrer do festival uma publicação que documenta 10 encomendas realizadas no seu percurso, entre os anos de 2005 e 2013, e a publicação do projecto Cuidados Intensivos (2013).

Em 2013 foi assim:



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This