“Com Mil Mamutes, que Frio de Rachar” | Geronimo Stilton

“Com Mil Mamutes, que Frio de Rachar” | Geronimo Stilton

O rato que veio do frio

Muito provavelmente já todos terão ouvido falar de Geronimo Stilton, natural de Ratázia – a Ilha dos Ratos -, formado em Ratologia da Literatura Rática e em Filosofia Arqueorrática Comparada e director do afamado Diário dos Roedores, o jornal mais famoso lá da ilha.

Porém, se atirarmos para o ar o nome de Geronimo Stiltonuto, provavelmente ligar-nos-ão para a redacção da RDB a dar conta de que temos uma gralha pendurada. Nada disso, Stiltonuto é tão só um afastadíssimo antepassado de Stilton, também ele director de um jornal – o Diário da Pedra -, gravado em pedras de mármore na falta de papel.

Em “Com mil mamutes, que frio de rachar!” (Editorial Presença, 2013), entramos na Taberna do Dente Cariado para ouvir a mais estrondosa descoberta do famoso explorador Picareta: nas longínquas Terras Glaciais, há uma montanha que se move.

Certo de se tratar do maior furo jornalístico do ano – ou provavelmente do maior embuste -, Stiltonuto decide acompanhar o explorador numa arriscada expedição para descobrir o que está por detrás deste mistério. Pelo caminho irá encontrar dinossauros preguiçosos, tigres-dentes-de-sabre e um temível exército de ursos-das-neves. Mais uma divertida aventura de Geronimo e companhia, agora por terras mais frescas.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This