rdb_commegacons2012_header

Comme Des Garçons – Primavera/ Verão 2012

O drama branco de Kawakubo.

Comme Des Garçons -コム・デ・ギャルソン (Komu de Gyaruson) – Like Boys – Como Rapazes.

A nova colecção de Rei Kawakubo é mais perceptível de decifrar. “White Drama” é um resumo preciso de um desfile que interpretava as estações dramáticas da vida, desde o nascimento, casamento, morte e transcendência. Drapeados tradicionais marcam cada momento com rituais brancos e distintos, depreendendo fascinação nos ecos da colecção toda branca de Kawakubo.

Um quebra-cabeças à maneira Comme Des Garçons que faz indagar; cada peça toca e tem a sua palpitante mente com uma piro-poética, desta vez uma ode ao branco. O simbolismo era bastante imperceptível e poderiam dissecar cada gesto e silhueta e provavelmente nunca chegar ao fundo de um significado real. Muito típico de Kawakobo, construir enigmas que podem ter variadíssimos significados conforme cada diferente visão e perspectiva. Existem muitos poucos casos onde se pode realmente ler profundamente um desfile de moda, porque lá no final o objectivo é, naturalmente, vender a colecção. Este é o caso de Comme Des Garçons, tem um monte de contenção para se debater profundamente na leitura desta colecção, especialmente com um show de Branco como este.

A escolha do branco em si é uma mensagem potente. É a cor para o acompanhar através dos principais ritos de passagem, visto num manto puro e baptizado, um vestido de casamento de uma mulher, em seguida, túnicas e flores no cabelo mostrando o luto usado tipicamente no Extremo Oriente. Esta espada de dois gumes sobre esta cor torna impossível ver estes conjuntos como Comme des Garçons vê casamentos, um nó sobre os eventos significativos nupciais.

Os laços são grandes e inebriantes, por vezes a prenderem as mãos juntas. Os cachos de flores amontoam-se no corpo em vez de o adornar. Os ornamentos de cabeça explodem e são deliberadamente cartonistas; o delgado branco enfrenta o obscuro, pesa-o, ao invés de o celebrar. O destino da noiva condenada e abandonada é apenas uma imagem que vem à mente, como a felicidade e tristeza se juntam num desfile emotivo, tornando-o ainda mais imponente pelas referências às formas clássicas de alta costura. As saias rodadas. Ondulantes e pesadas mangas. Volumes que passaram de vestidos de baile a vestes papais, dependendo de como vemos o mundo.

Havia tantas questões em relação aos ideais de realizações da mulher. Podemos gozar com a cultura moderna de massivos e desabrochados vestidos de casamentos e, em seguida, decifrar os valores percebidos de casamento. Podemos discutir feminilidade e perguntar o que realmente significa e o que a sociedade impõe, as expectativas. Então, podemos perguntar se esses símbolos de feminilidade da alfaiataria – os arcos princesa, a abundância de florais, as massas de tecido e as rendas brancas – estão a segurar a sua feminilidade ou a conferir-lhes poder?

A estação primavera de 2012 parece influenciada pelos anos 50 e 60, e esta colecção não é excepção, mais especificamente com o espírito de Cristobal Balenciaga, um homem extremamente religioso que elevava a arte da alta costura ao nível de uma procura espiritual, acreditando encontrar salvação numa manga perfeita. Talvez tenha sido coincidência o facto de as mangas serem os símbolos detalhados da colecção Comme, grandes e amplas, caindo quase no chão, tal como uma coincidência o desfile ter sido feito no edifício do exército da salvação. No final todas estas coincidências não o são, mas sim a conclusão de uma representação da dimensão espiritual.

Rei Kawakubo nasce a 11 de Outubro de 1942. Trabalhou para Kenzo e funda a Comme des Garçons em 1969 em Tóquio, Japão, embora esta só tenha sido estabelecida como empresa em 1973. Tornou-se muito popular nos anos 70 no Japão e em 1978 adicionaram uma linha masculina. Em 1981 viram a sua primeira colecção ser apresentada em Paris, criando grande alarido pelo predomínio do preto e de tecidos diferentes e fora do comum. Nos anos 80 esta marca mostrou um look destrutivo, sempre muito popular. Esta casa de moda é considerada uma das mais prestigiadas e influentes no mercado mundial, apresenta as suas colecções femininas e masculinas todos os anos na semana da moda em Paris.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This