Convites duplos para MACHA de Mariana Tengner Barros

Convites duplos – “Macha” de Mariana Tengner Barros – Negócio/ZDB

Qual o nome da interprete (e co-autora) deste espectáculo?



2 CONVITES DUPLOS PARA “MACHA”, DIAS 14 E 15 DE JANEIRO ÀS 21:30 – NEGÓCIO – ZÉ DOS BOIS




NOTA IMPORTANTE: Para participar não uses a caixa do passatempo. Estamos com problemas na recepção dessas respostas. Envia a tua participação diretamente para PASSATEMPO RDB – MACHA

Sobre

“O momento único e irrepetível do espetáculo, que só o é por ser partilhado com um público, não se trata apenas de um cliché teórico dos estudos de performance. É justamente o único radical comum a qualquer acontecimento performativo que interessa preservar e re-trabalhar. Nesse sentido, propõe-se aqui um regresso às origens, uma re-elaboração ritualística do espetáculo (inequivocamente efémero) trazido para a contemporaneidade, num processo de desvelamento ao mesmo tempo antropológico e mitológico de ações e de gestos que dão forma à nossa cultura mais ancestral (pré-romana e pré-cristã). Regressamos a MACHA, uma importante figura da mitologia celta, divindade protetora dos mortos, deusa da fertilidade e da abundância, para com ela reconciliarmos o ar do tempo com o misticismo por ele recalcado, exaltando forças telúricas, eminentemente femininas, que sempre enformaram a nossa relação com o “mundo” (leia-se: a nossa mundo-visão). MACHA, o espetáculo, será um ritual cósmico, uma romaria experimental,
uma via em trans-dimensional movida por forças do sublime, do oculto e do inconsciente coletivo. O público, parte integrante de uma qualquer tribo pagã, será Testemunha de um culto primordial, ao mesmo tempo contemplando e agindo. No espaço de ação estarão também dois Xamãs, uma Entidade e um Druida, ativados por um Canal propiciatório, ao mesmo tempo abstrato e simbólico, concreto e enunciativo. À imoralidade desse gesto contemporâneo de refazer a História, re-começando (“de novo”) ou despertando (“outra vez”), MACHA confrontará o natural observável com o saber oculto, criando um espaço de tensão onde a Dança™, em vez de disciplina, será culto, magia e sublimação.”, Rogério Nuno Costa, 2015

Ficha

Uma criação BCN – Ballet Contemporâneo do Norte
Ideia, coreografia e direcção artística: Mariana Tengner Barros
Co-criação e interpretação: Susana Otero
Co-criação, música original e interpretação: PandemiCK (a.k.a. Jonny Kadaver)
Desenho e operação de luz: Daniel Oliveira
Figurino de Susana Otero: António MV
Figurino de PandemiCK e Mariana Tengner Barros: Nuno Antunes
Texto: Rogério Nuno Costa
Fotografia e vídeo: Vitor D. Rosário
Assistência aos ensaios e make-up: Sade Risku
Apoio: anasousaatelier
Residências artísticas: A22, EIRA e ZDB/NEGÓCIO
Colaboração: A Bela Associação
Produção: Manuel Poças
Produção Executiva: Inês Nogueira
Agradecimentos: Armazém 22, mala voadora, Eira

Local

Galeria Zé dos Bois Rua da Barroca, 59 Lisboa
reservas@zedosbois.org
+351 21 343 0205
entrada: 7,5 € entrada estudantes em grupo: 5 €

Regras:

– Os vencedores devem levantar os convites na bilheteira.
– O levantamento deve ser efectuado pelo próprio vencedor, o prémio é pessoal e intransmissível
– Devem enviar-nos os seguintes dados: Nome, dia pretendido e BI (para além da resposta)

NOTA IMPORTANTE: Para participar não uses a caixa do passatempo. Estamos com problemas na recepção dessas respostas. Envia a tua participação diretamente para PASSATEMPO RDB – MACHA



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This