Córtex 2012: Festival de Curtas Metragens de Sintra entre 28 de Novembro e 2 de Dezembro no Centro Cultural Olga Cadaval

A terceira edição do Festival Córtex conta com 18 curtas-metragens em Competição Nacional e com a presença do realizador, residente em Nova Iorque, Antonio Campos, a quem será dedicada uma retrospectiva. Cinco dias para descobrir as mais recentes produções em mostras competitivas nacionais e internacionais, em Sintra. A sessão de abertura do festival, a 28 de Novembro, no Centro Cultural Olga Cadaval, será dedicada ao realizador de “After School – Depois das Aulas”, estreado em 2009 nas salas de cinema portuguesas. Com uma retrospetiva de algumas das suas metragens, Antonio Campos estará em Sintra acompanhado do produtor Josh Mond com quem, juntamente com Sean Durkin (o realizador de “Martha Marcy May Marlene”), forma o coletivo Borderline Films, representante do cinema indie novaiorquino.

Com uma nova longa intitulada “Simon Killer”, estreada este ano em Sundance, Antonio Campos estará no Córtex para apresentar algumas dos suas primeiras experiências cinematográficas mais marcantes: “Puberty”, a primeira curta realizada aos 13 anos, mas também as duas versões de “Buy it Now”, prémio Cinéfondation do Festival de Cannes, “The Last 15” e “My Adventures in Ladies’ Under Garments, 4th Floor”, que encerra o ciclo.

O Córtex, organizado e produzido, desde 2010, pela Associação Cultural e Teatral Reflexo, com programação de Michel Simeão e José Chaíça, tem como principal objetivo homenagear o formato de curta-metragem, pelo qual grandes realizadores iniciaram o seu percurso, criando verdadeiras obras cinematográficas que, na maior parte dos casos, não estão acessíveis ao grande público.

O festival, que coloca Sintra no roteiro das mostras de cinema internacionais, conta com uma Competição Nacional e Internacional com as mais recentes produções cinematográficas. O Córtex quer ser, acima de tudo, mais uma alternativa ao escoamento e à proliferação do mercado das curtas-metragens produzidas no nosso país, contribuindo desta forma para dar destaque e mediatismo ao trabalho dos realizadores portugueses.

Em 2012, o festival selecionou 18 curtas-metragens portuguesas produzidas entre 2011 e 2012 para a Competição Nacional. Os filmes nomeados são:  “O Canto do Rocha”, Helvécio Marins Jr. (Doc), 19′; “O Cágado”, Pedro Lino e Luis da Matta Almeida (Anim), 10′; “A Comunidade” , Salomé Lamas (Doc), 20′; “Down Here”, Diogo Costa Amarante (Fic), 11′; “Entre Campos”, João Rosas (Fic), 30′; “Inferno”, Carlos Conceição (Fic), 20′; “Kali O Pequeno Vampiro”, Regina Pessoa (Anim), 9,30′; “Land of my Dreams”, Yann Gonzalez (Fic), 21′; “Luz da Manhã”, Cláudia Varejão, (Fic) 18′; “Manhã de Santo António”, João Pedro Rodriges (Fic), 25′; “Nada Fazi”, Filipa Reis e João Miller Guerra (Fic), 20′; “Noite”, Flávio Pires (Fic), 13′; “Posfácio nas Confecções Canhão”, António Ferreira (Fic), 30′; “pt.es”, Pedro Sena Nunes (Doc), 23′; “Rafa”, João Salaviza (Fic), 25′; “Sombras”, Nuno Dias (Fic), 13′; “A Viagem”, Simão Cayatte (Fic), 18,30′; “Os Vivos Também Choram”, Basil da Cunha (Fic), 30’.

As curtas em Competição Nacional no Córtex 2012 concorrem ao Prémio do Júri, composto por pelas atrizes Laura Soveral e Rita Blanco, pela realizadora Teresa Villaverde e por Vasco Câmara, crítico de cinema e editor do suplemento de cultura Ípsilon, e ao Prémio do Público. A seleção oficial para a Competição Internacional e o programa completo do festival serão brevemente anunciados pela organização.

Cartaz CÓRTEX 2012 disponível para download: aqui



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This