David Bruno @ Musicbox (12.10.2019)

O hype está merecidamente em redor de um músico no topo da sua forma e que regressará no próximo mês ao Musicbox, desta feita ao leme do sempre estonteante Conjunto Corona.

Sabíamos que a lotação estava esgotada, mas não esperávamos que a fila estivesse tão longa à porta do Musicbox, até porque não faltava muito para o tiro de partida agendado. Ainda assim, o andamento das entradas fez-se rapidamente e ainda conseguimos desfrutar de boa parte do set do DJ António Bandeiras (também ele fotógrafo e responsável pela imagem que enriquece este artigo), que mostrou ter a antena completamente sintonizada na M80. Especialista em “rock romântico”, foi de Dire Straits a clássicos românticos da referida data como «Lover Why», dos Century, sempre com imagens condizentes a serem projectadas, não deixando os seus créditos por mãos alheias.  

Com um alinhamento muito parecido (para não arriscarmos a dizer idêntico) ao da belíssima prestação que assinou no Festival Iminente, e depois duma partida em falso a nível técnico, David Bruno meteu a primeira e arrancou com “Alfa Romeu E Julieta». Mais uma vez o concerto foi dividido numa etapa inicial dedicada a “O Último Tango Em Mafamude”, incluindo o êxito que David Bruno apenas interpreta ao vivo, e se recusar a gravar (a não ser a troco de uma avultada soma monetária), «Lamborghini na Roulotte». Os sons deste disco ardem em combustão mais lenta, uma atmosfera “quase tão íntima como um sabonete” (como diria o autor), denotando igualmente um papel mais preponderante a sempre sensual guitarra de Marco Duarte, fiel companheiro do protagonista. Além da habitual homenagem a Toy e Marante aquando do belíssimo «Amor Anónimo», estamos em crer que o casaco branco que David Bruno envergou na noite de Sábado passado serviu para relembrar o recém-malogrado Roberto Leal.

Ao fundo do palco foram sendo reproduzidas imagens carismáticas, como uma entrevista a Valentim Loureiro no programa televisivo de Marco Paulo, um anúncio relativo ao réveillon da Raposeira, além de diversos pontos de interesse da zona donde David Bruno é oriundo.

Assim que se corta a fita para a parte do concerto dedicada ao novo vídeo-álbum, denota-se imediatamente a mudança de ritmo entre ambas as obras. “Miramar Confidencial” mantém todo o requinte e romantismo, mas é por norma levada por batidas mais aceleradas que o seu antecessor. A maior apoteose desta fase e, quiçá da noite, deu-se com a entrada em palco de Mike El Nite para executar o seu cameo em «Interveniente Acidental», com a plateia apinhada a movimentar-se mais que nunca, ainda que «Bebe & Dorme» e «Não Gosto K M Mentem» tenham dado luta neste capítulo.

Para o final, no mui requisitado regresso ao palco, David Bruno revisitou a obra “4400 OG”, servindo uma verdadeira sobremesa que provavelmente acabou por abrir ainda mais o apetite de uma dedicada e vibrante audiência. O hype está merecidamente em redor de um músico no topo da sua forma e que regressará no próximo mês ao Musicbox, desta feita ao leme do sempre estonteante Conjunto Corona.

Alinhamento
– Alfa Romeu E Julieta
– Monte Da Virgem Platónico
– Amor Anónimo
– Lamborghini na Roulotte
– Bebe & Dorme
– Com Contribuinte
– Aparthotel Céu Azul
– Interveniente Acidental
– M0ita Fl0res
– Ñ Gosto K M Mentem
– Serenata Em Enxo1000

(encore)
– #150mL



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This