David Fonseca

Confessa-se na RdB.

“Our Hearts Will Beat As One”, segundo de originais de David Fonseca, teve já bagagem suficiente em todos os aspectos: promoção, telediscos, concertos, inclusive nomeação do músico para o «Best Portuguese Act» da MTV, prémio que acabou por sorrir aos Moonspell. «Continuo a achar», avança o músico, «que a nomeação é mesmo o grande prémio. Vivemos num meio tão pequeno que acho um pouco ridículo pensar-se que vou ganhar um prémio acima dos Expensive Soul, dos Moonspell, etc. Nem sequer sinto que haja aqui uma competição. A agitação em redor destes prémios é engraçada, mas não acho nada imperioso ganhar qualquer tipo de prémio neste circuito. Sinceramente, gostaria mesmo de ter o prazer que alguns têm a ganhar esses prémios, seria óptimo mas não consigo ter essa reacção tão efusiva (risos)», remata David.

Um ano depois desde a saída de “Our Hearts Will Beat As One”, David Fonseca tem já distância suficiente para falar um pouco mais a frio sobre o registo: «Naturalmente, um ano depois, mudaria coisas. Mas isso é algo natural e ainda bem que assim o é, se não o fosse acabaria por estagnar. Inclusive ao vivo, a banda tem fases, a forma como ensaiamos, tudo isso está em constante evolução e mudança». O balanço é, feitas as contas, extremamente positivo. David afirma mesmo que «o disco acabou por ter muito mais aceitação do que o que eu alguma vez pensei, muito sinceramente. Logo a começo eu tinha noção que era um disco difícil, e, curiosamente, onde o disco é mais diferente foi onde foi mais bem recebido».

Em teledisco, três momentos distintos mas com alguns pontos de contacto. «Foram trabalhos muito diferentes. O «Hold Still» em concreto foi uma aventura enorme, com aquelas cinco mil imagens. Fomos para Londres fazer o teledisco por ser uma cidade escura e onde podíamos estar à vontade a fotografar o quotidiano sem quaisquer entraves, sem as pessoas a olhar e tudo o mais. Para nos sentirmos mais à vontade, no fundo».

Na passada noite de 23 de Novembro a Aula Magna recebeu um concerto especial – a todos os níveis – de David Fonseca. A promessa foi dada antes: «Será feito um upgrade natural, com os nervos inerentes e ainda bem. Faz parte, este risco de às vezes algumas coisas correrem menos bem». Pela primeira vez a tocar a solo em Lisboa, o músico e respectiva banda brindaram os presentes com um espectáculo onde às canções se aliou um David cada vez mais animal de palco e melhor performer. A música: sensivelmente duas horas e meia de muitas canções, histórias, aventuras, e mais. Por entre repertório próprio (a solo e com pontuais visitas pelos Silence 4) e um imenso leque de versões, David comprovou na mítica sala lisboeta a evolução de “Our Hearts Will Beat As One” em palco, fruto de intensos meses de digressão.

Por ora, the show must go on. Enquanto tal não sucede, David Fonseca deixa aos leitores da RdB duas sugestões culturais que o têm seduzido ultimamente.

DUAS ESCOLHAS DE DAVID FONSECA:

Um disco:

«Tenho andado a ouvir imenso uma artista francesa que se chama Camille, que tem um disco chamado “Le Fil”. É um disco um pouco complexo e ainda estou a descobri-lo, admito. Descobri-a através de um blog onde estava lá um teledisco dela que me chamou a atenção, nem tanto pelo vídeo em si mas mesmo pela música. Depois apercebi-me que é uma artista que faz parte de uma certa nova vanguarda francesa, e do vídeo parti para o álbum. Depois no YouTube vi alguns vídeos dela no Jools Holland e tenho ouvido imenso este disco no carro. A música do teledisco com que a conheci é inacreditavelmente viciante, chama-se «Ta Douleur»».

Uma série:

«Ando viciadíssimo numa série chamada “Carnivale”, um produto da HBO que, curiosamente, foi um enorme fracasso comercial. Isso para mim normalmente até me seduz mais do que uma série globalmente aclamada, gosto de entrar nestes mundos diferentes que, por um motivo ou outro, acabam por não vingar. Esta série acontece na grande Depressão americana dos anos 30 e acompanha uma feira de personagens bizarras, tudo com muito mistério pelo meio».



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This