“Departamento 19” | Will Hill

“Departamento 19” | Will Hill

Lux Ex Tenebris

Já se sabe que isto da Literatura é como tudo na vida: por vezes há modas que pegam e, após algum tempo a sermos bombardeados com edições que saem das gráficas como pãozinho quente acabado de cozer, é difícil voltar a ouvir falar do tema sem que o nariz não apareça torcido perante a visão de uma faca com vestígios de manteiga.

Foi assim com o tema dos vampiros que, graças à saga “Crepúsculo” – ou Twilight no original -, provocou um derramamento de sangue capaz de abastecer, durante pelo menos mais meio século, a reserva de todos os hospitais do planeta. Porém, no meio do naufrágio nas águas vermelhas, houve algumas embarcações que escaparam ao afundamento. “Departamento 19” (TopSeller, 2013), de Will Hill, é um desses casos.

Jamie Carpenter é o jovem herói de serviço, com apenas dezasseis primaveras. Em poucos dias vê o seu pai ser morto e a mãe ser raptada por um vampiro, acabando por ser salvo no último instante por uma criatura gigante que diz chamar-se Frankenstein. Esse mesmo.

Às tantas, o cenário habitual da sala de aula e do bullying constante dá lugar a um ambiente construído com muito engenho e ainda mais secretismo: o Departamento 19. Conhecida por Luz Negra, a agência foi fundada há mais de um século por Van Helsing e outros sobreviventes que conseguiram manter os pescoços a salvo, dedicando-se a dar caça ao Drácula e às forças do sobrenatural.

Apesar da relutância de alguns membros do Departamento 19 – que vêem o pai de Jamie como um traidor -, Jamie investe num curso intensivo e prepara-se para dar caça a Alexandru, o mais temível vampiro do planeta, resgatando a mãe de um destino pintado a vermelho. Para essa missão de contornos impossíveis, Jamie terá a ajuda de uma jovem vampira que, com pouco mais de um olhar, o deixou com vontade de ser mordido. A história é-nos contada a dois tempos, intercalando a actualidade com o período em que Drácula era rei, Van Helsing se assumia como um provável herói e a família de Jamie começava a construir uma bela reputação.

Cocktail desenhado com doses iguais de adrenalina e sentido de humor, “Departamento 19” é livro para deixar muita gente com os pescoços ao alto à espera da sequela. Lux Ex Tenebris ou, como já dizia Van Helsing, das trevas surge a luz.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This