sonic-youth_header

Dez Anos é Muito Tempo

Os destaques do mundo da música na semana de 9 de Junho de 2004

Lá Fora:

– O iTunes chega à Europa. Reino Unido, França e Alemanha são os primeiros Países europeus a receber o serviço.

– James Brown não contesta as acusações de violência doméstica feitas pela sua mulher, alegando, numa carta, que esta decisão tem como objectivo manter os assuntos de família em privado.

– Happy Mondays confirmam concerto de regresso para tocar no Festival Get Loaded In The Park.

Em Portugal:

– Muse, Linkin Park, Korn, Nelly Furtado, Avril Lavigne, N.E.R.D., Pixies, Lenny Kravitz, Fatboy Slim e Massive Attack actuam no Super Bock Super Rock.

– Groove Armada são confirmados no Sudoeste.

Disco da Semana:

Sonic Youth – “Sonic Nurse”

Peguemos nos últimos três álbuns dos Sonic Youth, este “Sonic Nurse”, “Rather Ripped” (2006) e “The Eternal” (2009). À primeira audição, parece que os Sonic Youth andaram os últimos anos da sua longa carreira a gravar o mesmo disco. Na verdade, se ouvirmos toda a discografia dos nova-iorquinos, serão poucas as diferenças que vamos encontrar de registo para registo. O mais incrível é que, seguindo esta premissa da imutabilidade, Kim Gordon, Thurston Moore e companhia mantiveram uma notável relevância. “Sonic Nurse” é mais um disco dos Sonic Youth, portanto, a eterna exploração do ruído que permitiu que a imprensa não mais largasse o rótulo de “experimental”. As variantes relativamente à restante discografia estarão no facto deste ser o segundo e ultimo álbum que conta com a colaboração de Jim O’Rourke.

Outros álbuns editados:

The Calling – “II”

My Chemical Romance – “Three Cheers for Sweet Revenge”

Obituário:

Morre Ray Charles, devido a complicações no fígado.

Citações:

– “Tive o sonho mais estranho de sempre, ontem à noite. Sonhei que tinha perdido um concerto dos Metallica. Foi assustador porque era um grande concerto e eu não estava lá.” (Lars Ulrich, baterista dos Metallica)

– “Tem sido o melhor ano da minha vida. Tive oportunidade de tocar no mesmo palco com Bob Dylan, Loretta Lynn, Beck, Jeff Beck e o Iggy Pop.” (Jack White)

– “A sua música é intemporal, a sua contribuição para a indústria é inigualável e sem paralelo. O Ray abriu caminho para tanta gente… para sempre lhe serei grato.” (Michael Jackson, sobre Ray Charles)

-“Gravar esta canção foi óptimo para quebrar o gelo depois destes 12 anos. O processo de gravação foi bastante relaxante, não parecia que tinham passado tantos anos.” (Kim Deal, sobre «Bam Thwok», na altura um inédito dos Pixies)

– “«Real Gone» é uma caixa de comprimidos eléctrica.” (Tom Waits)



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This