Dezembro no CCB

A mímica de Marcel Marceau e a fotografia de Ricardo França, são os pontos mais altos da programação do CCB para este mês de Dezembro.

Marcel Marceau é o maior mimo de sempre e está de volta a Lisboa no ano em que faz 80 anos. Actuará a solo com a magia e a sensibilidade já características, “tornando visível o invisível e invisível o visível”. Irá apresentar números novos mas também trará na bagagem BIP, um personagem criado por Marceau em 1947, inspirado na figura de Charlot. É que Charlie Chaplin foi desde sempre um dos seus heróis e modelo de inspiração em conjunto com Buster Keaton, Harry Landon ou Laurel e Hardy. Um espectáculo a não perder dia 27 de Dezembro no grande auditório do CCB.

Ricardo França nasceu em Lisboa em 1973 e terminou o seu curso de arquitectura em 1996. No ano de 2000, tem a sua primeira exposição individual no Padrão dos Descobrimentos, a que deu o nome “Habitar Macau”.
Desta feita, o CCB exibe uma exposição com o nome de “São Tomé. Aqui não passa avião…” É um belo conjunto de fotografias tiradas neste País que, tal como trabalhos realizados antes por Ricardo França, dão vontade de embarcar no primeiro vôo e confirmar a sua beleza.

“Quando cheguei alinhei defronte a um carimbo rodeado de gente. Francisca voltou sem bagagem de mão. Colocou-se perto do guichet de passaportes nacionais e olhava-me com insistência. Percebi que queria trocar de pele. A mãe foi quem disse para ela voltar. Levava uma encomenda: gigantesca mala de civilização. Um turista transporta só recordações, mas um emigrante arranca bocados de países e leva-os para casa. Não tinha nada a declarar ou talvez eu não tivesse ouvido…”

Esta exposição estará no Centro Cultural de Belém entre 4 e 31 de Dezembro.

Para quem quiser dar uma vista de olhos no que este artista já realizou, visitem o site de Ricardo França.



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This