diamond_bass_header

Diamond Bass

A mais recente aposta da Enchufada em discurso directo

Nos lançamentos actuais de uma das editoras mais importantes no que à divulgação internacional  da música electrónica diz respeito (Enchufada) conta-se agora Diamond Bass.

Um jovem promissor na senda, que se apresenta agora simultaneamente como produtor e o seu EP de estreia – “Se Prepara”.

O EP mostra já uma noção tão clara e arrumada como abrangente (de onde tende e se pretende  situar): numa qualquer pista de festa improvisada, num qualquer bar em que a dança se serve com pitadas de uk funky, numa qualquer Disco em que as vagas telúricas ascendem hipnoticamente o minimal e repetitivo e servem de tónico à alma/sensibilidade humanas envolvendo, na batida, os corpos moribundos como que entregues na índole melódica física que os impulsiona e , desconhecendo, não lhe capta/sente/antevê a polvorosa dum principiante.

O tema homónimo com que nos é apresentado o EP cheira a movimento e tropicalismo, já «Nómada» mistura as cores mais brithish da senda de dança (uk funky, uk garage) com o techno e mantém os ritmos/raízes africanas, tão características, afinal, da Enchufada.

Num estilo, definido pelo próprio, de Global Bass, Diamond Bass já catapultou as fronteiras lusófonas e congregou as da própria música em que desenvolve e cresce ( entre os desvios sónicos de certas urbes como Luanda, Lisboa e Londres).

Mas, foi com a jovem promessa que se ficou a entender um pouco mais acerca do EP que marca a sua estreia, as intenções e processo criativo, as referências e conteúdos, os objectivos decorrentes do lançamento, entre outros aspectos.

“O EP surgiu da vontade de mostrar o trabalho que vinha a ser desenvolvido há uns meses e pensámos que esta seria a altura apropriada para mostrar essas músicas em formato EP”, começou por explicar.

“Foi pensado compor o EP com duas músicas distintas que resultassem num lado A (neste caso a música que dá o nome ao EP – «Se Prepara») e um verdadeiro lado B («Nómada»).

Decidimos juntar também uma outra música de download gratuito que servisse de promoção ao EP.

Todas as músicas («Se Prepara original», «Se Prepara JWow edit», «Nomada», «All That»), foram pensadas para resultar na pista de dança (pausa). Essa foi a maior preocupação na concepção deste primeiro lançamento de Diamond Bass pela Enchufada”, clarificou.

As referências expostas no EP são claras, mesmo numa primeira audição, o dj e produtor reforçou-as, ainda assim, em conversa: “As referências são o House, Dubstep, e misturar isto com percussão africana.

Inegavelmente a influência do trabalho desenvolvido pelos Buraka Som Sistema e, mais recentemente, o trabalho a solo do João Barbosa: J-Wow, são o que me faz ter vontade de trabalhar coisas novas”.

O conhecido destaque da Enchufada, tal como outras mais recentes editoras – como a Night Slugs, entre algumas mais – no panorama da música de dança pesará certamente nas opções e até referências, no meio, para Diamond Bass, que acabaria por a definir como “uma fonte constante de novidades e inspiração para editar produções ‘frescas’ no território da música de dança”.

Há objectivos que Diamond ainda não consegue intentar ou mesmo definir com a mesma clareza com que falou do seu EP. “Visto este EP ser o meu primeiro lançamento não existe uma expectativa muito definida que resulte em objectivos”, disse.

“Claro que é sempre bom que as coisas resultem bem, mas acho também que um apoio massivo de produtores de referência, como Bok Bok, The Very Best, Martelo, Dubbel Dutch, L-Vis 1990, Mele, Wildlife, Schlachthofbronx, Stereotyp, blogues internacionais de grande visibilidade (Mad Decent, Annie Mac, Urb, Xlr8r, Fact, Clash, Monsta Sounds, Discobelle, Generation Bass ou Hat&Hoodie) dá uma confiança e segurança em relação ao trabalho desenvolvido e uma responsabilidade acrescida para o que virá após este lançamento”.

A ideia de disponibilizar o seu primeiro single/música para download gratuito resumiu-se, segundo ele, “numa ideia de ter uma música de promoção referente ao EP, atraindo o máximo de pessoas possível tendo interesse em escutar o EP e comprá-lo”.

Se essa música promocional se tornar disponivel para download gratuito tanto melhor, porque assim chega mais rápido às pistas de dança e aí toma o verdadeiro sentido para o qual foi concebida”, acredita o jovem músico.

Para os curiosos e amantes do género resta acompanhar o desenvolvimento no percurso da nova aposta da Enchufada, que acredita, em jeito de apontamento final, “não haver muito a dizer no que concerne aos handicaps desta indústria, porque acredito não existir uma indústria propriamente dita. A maior parte dos lançamentos ainda são feitos com base em editoras independentes. Acho, no entanto, que com a inclusão da vertente mais house a coisa possa dar uma volta mas não agora imediatamente”.

Ilustração por Rui Teixeira



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This