rdb_doclisboaconf_2013_header

ALAIN CAVALIER, CHILE E FOTOGRAFIA NO DOCLISBOA’13

Foi hoje apresentada no Cinema São Jorge a 11ª edição do Doclisboa’13 – Festival Internacional de Cinema, que irá decorrer em Lisboa e Almada entre os dias 24 de Outubro e 3 de Novembro.

Em conferência de imprensa, a direcção do Festival, revelou as duas retrospectivas desta edição – uma retrospectiva integral do realizador francês Alain Cavalier, em parceria com a Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema e uma segunda comissariada por Federico Rossin, intitulada Moving Stills – Fotografia, Fotógrafos e Documentário.

No momento actual, a retrospectiva de Alain Cavalier tem particular importância não só pela densidade do trabalho do realizador mas também enquanto proposta particular quanto à política e economia da produção cinematográfica. A segunda proposta – Moving Stills – centra-se nas múltiplas relações entre fotografia e documentário e integra obras de realizadores como Ingmar Bergman, Robert Cahen, Philip Hoffman, Barbara Meter, Ken Jacobs, Danny Lion, Robert Frank, entre outros.

Quanto a outras novidades de programação, destaque para o foco sobre os 40 anos do fim da Unidade Popular no Chile: “1973 – 2013. O Golpe militar no Chile: 40 anos depois”. Um dos filmes programados neste foco é “La Spirale” (1976), realizado por Jacqueline Meppiel, Armand Mattelart, Valérie Mayoux, com a colaboração de Chris Marker.

Neste primeiro momento da apresentação do festival, foi exibida uma curta metragem de Alain Cavalier, “Lettre d’un Cinéaste”, realizada em 1982.

A juntar às secções que se mantêm – competições portuguesa e internacional, Investigações, Riscos, Heart Beat, Cinema de Urgência, Verdes Anos e Passagens – o festival conta com uma nova secção, Doc Alliance, que reunirá alguns dos filmes que representam os diferentes festivais que compõem esta aliança. O Doclisboa integrou o Doc Alliance em Janeiro deste ano, confirmando assim a sua importância estratégica no panorama europeu dos festivais de cinema documental de excelência.

Este ano o festival continuará a estar presente em toda a cidade, da Culturgest ao Cinema City de Alvalade, do Cinema São Jorge à Cinemateca e à Carpe Diem – Arte e Pesquisa. O Doclisboa’13 expandir-se-á ainda para Almada, para o Fórum Municipal Romeu Correia, uma novidade que abrirá o festival a novos públicos.

Nesta conferência de imprensa foi ainda destacado o papel dos parceiros, institucionais e privados do Doclisboa, e a sua renovada estratégia de parcerias que assume uma implicação profunda dos mesmos com o festival, com o cinema e a cultura, reconhecendo-os como elementos chave da vida na cidade e no país.

Para informações adicionais, visite o site o Doclisboa’13



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This