Doclisboa’14 dedica retrospectivas a Johan Van Der Keuken e ao Neo-Realismo e Novos Realismos

Doclisboa’14: retrospectivas anunciadas

Doclisboa’14 dedica retrospectivas a Johan Van Der Keuken e ao Neo-Realismo e Novos Realismos

Foi hoje apresentada no Cinema São Jorge a 12ª edição do Doclisboa – Festival Internacional de Cinema, que irá decorrer em Lisboa e Almada entre os dias 16 e 26 de Outubro.

Na apresentação, a direcção do festival, composta por Cíntia Gil e Augusto M. Seabra, revelou as duas retrospectivas da edição de 2014 – uma temática intitulada de “Neo-Realismo e Novos Realismos” e outra dedicada ao realizador holandês Johan Van Der Keuken, em parceria com a Cinemateca – Museu do Cinema.

A primeira retrospectiva “Neo-realismo e Novos Realismos” apresentará uma viagem que começa no neo-realismo italiano e termina na contemporaneidade: uma viagem geográfica, política e social, em que o lugar do cineasta e os códigos do cinema são questionados pelos diferentes presentes e lugares. “L’Amore in Città”, uma antologia de seis filmes realizados por Federico Fellini, Michelangelo Antonioni, Carlo Lizzani, Dino Risi, Alberto Lattuada e Francesco Maselli e Cesare Zavattini, compõe uma das sessões desta retrospectiva temática.

Johan Van Der Keuken é o realizador em foco nesta edição do festival, com um retrospectiva inteiramente dedicada ao seu trabalho, fundamental e de referência na história do documentário. O programa contará com filmes como “Amsterdam Global Village” (1996) ou com a Trilogia “Norte-Sul”, constituída por “Diary” (1972), “The White Castle” (1973) e “The New Ice Age” (1974).

A juntar às retrospectivas, as secções do festival mantêm-se – competições portuguesa e internacional, Investigações, Riscos, Heart Beat, Cinema de Urgência, Verdes Anos, Passagens e a secção Doc Alliance apresentada pela primeira vez na edição de 2013.

O festival continuará a estar presente na Culturgest, Cinema São Jorge, Cinemateca e Fórum Municipal Romeu Correia, em Almada. Nesta edição o Doclisboa contará com dois novos espaços de exibição, o Cinema Ideal situado junto ao Largo de Camões no Bairro Alto e o Cinema City Campo Pequeno, espaços que irão dinamizar ainda mais a relação de programação entre salas, evidenciando a presença do Doclisboa na cidade.

Nesta conferência de apresentação foi ainda destacado o papel dos parceiros, institucionais e privados do Doclisboa, que este ano conta com o Museu da Eletricidade – Fundação EDP, como co-produtor da exposição integrada na secção Passagens “Gente de Terceira Classe – Fotografia e Realismos”, comissariada por Emília Tavares, de 9 de outubro de 2014 a Janeiro de 2015.

Na apresentação da 12ª edição do Doclisboa, estiveram presentes Cíntia Gil e Augusto M. Seabra, directores do festival; Manuel Veiga, Director Municipal da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa; o Dr. António Matos, Vereador dos Serviços Municipais de Desenvolvimento Social, Informação e Relações Públicas da Câmara Municipal de Almada; o Engº Paulo Moutinho Neves, Administrador da Liscont e patrocinador oficial do Doclisboa; e o Dr. Miguel Lobo Antunes, Administrador da Culturgest, co-produtora do Festival.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This