DomPorto8

Dom Porto: excelência na cozinha

DomPorto9 DomPorto1O estalar da massa folhada, pedaço após pedaço, dando lugar à suculência da carne deviam ser cartão de visita deste maravilhoso local. Plantado no Cais de Gaia, sofre com isso.
“O teleférico esconde a entrada para o Cais e induz os turistas a voltarem para trás”, explica-nos um cliente. No entanto, a força dos que têm qualidade vê-se nestes momentos. Numa conjuntura terrível para a restauração, o Dom Porto decidiu lutar, para bem dos nossos palatos.
Dentro do espaço bem decorado, o serviço é requintado sem se perder a sensação de familiaridade que um espaço nortenho tem sempre de incluir.
Ao leme deste barco o chef Sérgio Alves opta pela discrição. Ainda assim, Filipe La Féria, José Figueiras, inúmeros executivos, músicos e jogadores de futebol frequentam este espaço que não depende de modas.
DomPorto6 DomPorto4 DomPorto2
Sussurrando entre dentes, alguns afoitos clientes citam negócios milionários que passaram por aquelas mesas e que só a comida do chef Sérgio Alves foi capaz de concretizar. Da sua parte temos apenas um sorriso reservado, ainda que conhecedor das suas capacidades e dos caprichos de alguns clientes.
“Há um escritor que pede sempre um ovo estrelado e só come a gema, inteira e por rebentar, no final da sua refeição”, acaba por nos confidenciar o chef, “O pedido não precisa de ser feito. Fazemos por acompanhar as preferências dos nossos exigentes clientes.”
O melhor bife folhado do Norte, segundo alguns, encontra-se aqui, mas a carta faz-se também de polvo à lagareiro, gambas ao alho, bacalhau com broa e posta à Dom.
Conta ainda com a inevitável francesinha e revela uma variabilidade e flexibilidade pouco comuns num restaurante desta categoria.
“Gostamos de partilhar a nossa casa.”
DomPorto3
DomPorto7
Os preços rondam os 25€ por pessoa, mas incluem a experiência que se faz sentir.
Se este parece ser um amargo de boca, nada de se preocupar. Pode sempre pedir a mousse de queijo com molho de morango e deliciar-se com esta sobremesa divinal que nunca deixa os créditos da doçura por caminhos alheios.
Pelo ambiente e, principalmente, pelo estímulo inconfundível que oferece às nossas papilas gustativas, o Dom Porto é o local ideal para um dia especial, um jantar de negócios ou uma festa. Eventualmente, encontrará ainda eventos culturais a decorrer durante o serviço, mas a explosão de sensações é maioritariamente interna, desde que saboreamos a primeira vez.
Se um dia encontrar a RDB por lá, junte-se à nossa mesa. O café fica por nossa conta.
Fotografia: ©Andreia Filipa Cardoso e ©Fernando Miguel Santos


Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This