Peaches e MOULLINEX NO ARRAIAL PRIDE 2013

”No dia 6 de julho, sábado, o Arraial Pride 2013 será uma vez mais a maior festa de Lisboa no Terreiro do Paço, dando visibilidade à população lésbica, gay, bissexual e transgénero – e às suas famílias – numa celebração de orgulho na igualdade e diversidade.
 
Das 16h às 4h, a praça mais emblemática da cidade enche-se de atividades para todos os públicos: durante a tarde, na Pride Village e no Arraialito (o Arraial Pride para todas as crianças) e à noite, no Palco teremos como cabeças de cartaz Peaches e Moullinex, acompanhados pelos D.M.A. (disco my ass).
 
Esta enorme festa ao ar livre, de entrada gratuita, é, desde 1997, organizada pela ILGA Portugal, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa e, para além de colocar a cidade no roteiro dos principais destinos turísticos LGBT, marca a identidade de Lisboa enquanto cidade que promove a igualdade e valoriza a diversidade. Nas últimas duas edições a organização estima a participação de mais de trinta mil pessoas no recinto durante as doze horas de festa.
 
Este ano o Arraial Pride, que é também realizado em parceria com a EGEAC, acontece uma semana mais tarde do que o habitual por indisponibilidade do Terreiro do Paço no sábado mais próximo do dia 28 de junho – data em que se celebra internacionalmente o aniversário de Stonewall, marco simbólico da luta pela igualdade de direitos para lésbicas, gays, bissexuais e transgénero. Deste modo, as Festas de Lisboa fecharão com um enorme arco-íris.
 
Na 17ª edição preparámos uma programação e um conjunto de atividades que farão deste Arraial o maior e mais internacional Arraial Pride de sempre.
 
O electro-funk de Peaches, com letras de forte apelo sexual, tem em Fuck the Pain Away e Talk to me êxitos obrigatórios das pistas de dança mundiais. Os seus concertos e DJ sets são enérgicos, exóticos e com fortíssimo carácter performativo. No Arraial Pride, a artista fecha a noite com um set acompanhado por duas bailarinas, fogo e muito champanhe.
 
Moullinex é o projeto do produtor Luis Clara Gomes e é também uma das melhores surpresas da mais recente produção nacional. Nas palavras de Nuno Galopim, “aqui juntam-se ecos do disco sound, da pop dos anos 80 (…), temperos de escolas R&B. (…)  No final aquele sabor bom de experiência luminosa, entre a pop e a pista de dança, com um nível de diálogo entre estes universos a que estamos pouco habituados por estes lados.”

O Arraial Pride estreia o concurso Pimba Drag – uma plataforma de apresentação e visibilidade para performers de transformismo com temas da música popular portuguesa. As candidaturas estão abertas até 23 de junho e delas serão selecionados doze trabalhos para fazerem parte da programação. Mais informações no site oficial.
 
A maior pista de dança e música da cidade começa no Palco, a partir das 20h30, continua na zona de bares – com 25 espaços representativos da noite lisboeta. Durante a tarde, música e animação na área Lounge e o maior ponto de encontro da cidade será a tenda do Welcome Center que acolhe as atividades, as crianças e as famílias do Arraialito.
 
Um arco-íris de possibilidades para um arco-íris de pessoas: é este o convite feito também pela identidade visual do Arraial Pride deste ano; uma serpentina de cores pela cidade de Lisboa a lembrar que o arco-íris, quando surge, é para tod@s.”



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This