rdb_ELLES_header

“Elas”

Juliette Binoche é a grande estrela do filme

Anne (Juliette Binoche), é casada e mãe de dois rapazes, e ainda uma jornalista de investigação para a revista ELLE. O seu próximo artigo foca-se na prostituição de estudantes. Conhece então duas raparigas independentes, Alicja (Joanna Kulig) e Charlotte (Anais Demoustier), profundas e inquietas, cujas histórias interessam a Anne, numa curiosidade que se torna cada vez maior por esse tema e que começa a interferir nos seus relacionamentos pessoais. Um filme que foca os temas do dinheiro, da família, e, fundamentalmente, do sexo.

Infelizmente, o melhor do filme é realmente Juliette Binoche que, depois de tantos anos no ecrã, ainda nos consegue mostrar o grande talento que tem, seja para que papel for. O filme é diferente, e além da actriz principal quem se destaca mais é a banda sonora; música clássica que atribui alguma elegância às histórias contadas.

Era de esperar que uma mulher, neste caso, a polaca Malgorzara Szumowska, tivesse uma proposta mais interessante e profunda a desenvolver sobre este tema, mas não. O filme desilude, não prende a atenção do espectador em absolutamente nenhum momento. Com um tema destes, forte e com tanto por onde pegar, seria de esperar uma melhor realização, um melhor guião, mas, pelo contrário, não vemos nenhuma inovação em termos narrativos – quando o filme termina, parece que nada aconteceu.

“Elas” é um daqueles filmes onde a história é boa, mas a concretização é pobre, e não resulta. Um filme onde a apatia reina, onde o espectador só é atraído pela actriz principal, Juliette Binoche, mas que, de resto, não tem grande conteúdo.

Em exibição em Lisboa e Porto.

Medeia Monumental
Sala 1 – 14h, 16h, 18h, 20h, 22h, 00h30

UCI Cinemas – El Corte Inglés
Sala 8 – 14h05, 16h30, 18h55, 21h30, 23h55

UCI Arrábida
Sala 5 – 14h15, 16h45, 19h20, 21h50, 00h20



Também poderás gostar


There are no comments

Add yours

Pin It on Pinterest

Share This