Erwin Wurm

Exposição no Museu do Chiado.

Desde princípios dos anos 80 que é possível reconhecer no trabalho de Erwin Wurm um interesse particular e motivante pelas possibilidades de expansão dos conceitos da escultura. Por exemplo, numa das suas séries mais emblemáticas, One Minute Sculpture, é possível ver o artista ou outros performers (muitas vezes voluntários solicitados através de anúncios em jornais) a simular acções/esculturas, simultaneamente grotescas e cómicas, em espaços públicos e privados. O que fica são registos fotográficos e/ou videográficos que representam momentos singulares da curta existência dessas acções/esculturas.

A utilização dos meios da fotografia e do vídeo permitem a Erwin Wurm não só problematizar os parâmetros clássicos da escultura – gravidade, equilíbrio estático, materialidade e volumetria, forma –, como também questionar o espectro temporal do gesto/objecto artístico através da reprodução/mediação possibilitados pelos dispositivos técnicos da imagem.

Nesta exposição, patente até 18 de Setembro no Museu do Chiado – MNAC, e inserida no programa oficial da Bienal LisboaPhoto 2005, é apresentada uma antologia dos trabalhos de Erwin Wurm em fotografia, desde meados da década de 90, como também dois vídeos, duas séries de desenhos e um conjunto de instalações interactivas – plataformas com cadeiras e outros objectos quotidianos, que os visitantes podem utilizar seguindo instruções estabelecidas pelo artista, dando origem a situações que podem ser fotografadas no próprio momento.

A LisboaPhoto 2005 é uma iniciativa da Câmara Municipal de Lisboa. Esta exposição é uma co-produção entre a CML e o Instituto Português de Museus.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This