“Eu Espero…” | Davide Cali e Serge Bloch

“Eu Espero…” | Davide Cali e Serge Bloch

Neste envelope cabe uma vida inteira

Conseguir resumir a vida humana em qualquer coisa como 200 palavras, colocá-las em livro e fazer desse objecto rectangular uma pequena obra-prima pode parecer de uma impossibilidade tamanha. A verdade é que Davide Cali (texto) e Serge Bloch (ilustrações) o conseguiram, num livro de 50 páginas e a aparência de uma carta despachada com a máxima urgência.

Em “Eu Espero…” (Bruáa, 2008) agarramos num novelo de lã tingida de um vermelho vivo e vamos seguindo  lentamente o fio da vida, passando por muitas das etapas cíclicas e universais que fazem da vida humana a mais incrível das criações – seja esta a obra-prima de Deus ou um bravo capricho da ciência: a ânsia do crescimento, os beijos de boa-noite, a magia do natal, a descoberta do amor, a dor da saudade, a paralisia da guerra, a revolução do casamento, o terramoto feliz da paternidade, as tradições e os ensinamentos, os fantasmas da doença, a morte e o renascimento. Tudo isto com o desejo monocromático da tinta-da-china e a paixão de um corado novelo que chega de forma quase tri-dimensional.

Seja para celebrar a maioridade, alegrar a idade do saber ou partilhar a magia do crescimento, “Eu Espero…” é livro para se oferecer como um tesouro; ou para, sempre que se quiser conhecer o futuro ou recordar o passado, o retirar da estante e folheá-lo como um bonito álbum de fotografias. É que, neste livro com ar de envelope, cabe mesmo a vida inteira. Mora aqui uma das maiores obras da literatura ilustrada.

“Eu Espero…” | Davide Cali e Serge Bloch



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This