F1Title

F1 2016 | Análise

A maior modalidade de automobilismo do mundo está de volta aos videojogos!

F1 2016 é a última entrada na série de jogos de corrida de Fórmula 1 produzida pela Codemasters, também responsável pelo espectacular Dirt Rally. Após a edição não muito bem recebida do ano passado, F1 2016 parece agora um título muito mais sólido e capaz de conquistar o primeiro lugar nas consolas dos fãs de velocidade automobilística.

Vários são os modos de jogo à nossa espera: desde Time Trial, a Quick Race ou Championship, mas o maior atractivo de F1 2016 prende-se com o espectacular modo Career. Por lá, fim-de-semana após fim-de-semana, vamos lutar por um lugar no pódio, ao mesmo tempo que nos é atribuído um grande controlo sobre as mais variadas dinâmicas e podemos assistir a curiosas animações que nos deixam perceber melhor o que se passa por detrás das pits. Com várias sessões de treino por cada fim-de-semana afora, seguida de uma corrida de qualificação para a grelha de partida, vamos podendo estudar a configuração do nosso carro a nível de calibrações para depois definir a estratégia ideal para a corrida.

F1_2016_May_010_WM

Algo que, no entanto, poderá ser alterado durante a corrida, mediante as condicionantes que formos enfrentando, como o maior desgaste do nosso carro devido a alguns erros manifestados pela nossa condução ou até as próprias alterações climatéricas. Fora das corridas, vamos poder contar com o apoio da nossa agente que se certificará de nos passar todas as informações pertinentes que a nossa equipa nos pretenda fazer chegar como os objectivos de cada corrida e da própria época, assim como criar rivalidades com outros pilotos. Também durante a época vamos estando em contacto directo com a equipa de desenvolvimento, através do engenheiro principal, para melhorar os aspectos técnicos do nosso carro e conseguir assim ganhar alguma vantagem extra que pode ser fulcral durante as corridas. Uma componente de F1 2016 que exemplifica como a Fórmula Um anda de mãos dadas com o avanço da tecnologia.

A concentração total do jogador é fundamental durante a corrida, já que qualquer distracção pode significar um aparatoso acidente. Isto, na verdade, reflecte muito bem a realidade deste desporto automobilístico. Durante a corrida, para além de dependermos das nossas capacidades de condução destes rapidíssimos veículos, vamos ter de estar ainda atentos às alterações das condições climatéricas e à condição do nosso veículo, sobretudo a nível de pneus. Caso tenhamos algum acidente e fiquemos com alguma parte danificada, já sabemos que podemos contar com a habitual pitstop. Não obstante, a entrada na pit terá de ser sempre bem planeada, para não perdermos tempo extra que pode ser fundamental no nosso posicionamento no final da corrida. Os danos nos veículos estão muito bem conseguidos e realistas, sendo que por vezes podem até significar o abandono da corrida. Durante esta, podemos ainda contar com o apoio da nossa equipa técnica, sempre com bons conselhos e informação preciosa sobre a corrida e os outros pilotos. Podemos ainda contactar a equipa e pedir uma informação específica durante a corrida. Um pormenor interessante que mostra como, na actualidade, os pilotos funcionam cada vez mais em equipa e uma parte não é indissociável da outra.

O lançamento deste ano da Codemasters mostra que ainda havia muito para melhorar em relação ao jogo de 2015 e a produtora britânica consegue assim nada mais, nada menos do que o melhor e mais realista jogo de Fórmula 1 que alguma vez chegou ao mundo dos videojogos. A componente demasiado técnica pode afastar alguns interessados no género que não sigam a fundo a realidade deste desporto automobilístico. No entanto, os apaixonados da Fórmula Um não devem deixar este título passar-lhes ao lado, já que vão encontrar aqui um jogo profundo, cheio de pormenores interessantes, que reflectem a realidade desta modalidade, e que os tornarão ainda mais conhecedores do contexto que cria os grandes pilotos. Afinal de contas, não é todos os dias que podemos rivalizar com Lewis Hamilton, Fernando Alonso ou Kimi Räikkönen.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This