F1_2017_July_screenshot_04

F1 2017 | Análise

O melhor simulador de F1 está de volta!

Chegamos finalmente àquela altura do ano em que os fãs começam a ficar empolgados com o recomeço dos fins de semana de F1, depois do final da pausa de Verão do campeonato e, ao mesmo tempo, com a chegada de mais uma versão anual da série da Codemasters com F1 2017. Prego a fundo no acelerador e vamos à análise!

Como seria de esperar da Codemasters, o lançamento deste ano é uma evolução do jogo que chegou ao mercado no ano passado. Algo que não é obviamente mau já que a versão do ano passado era um excelente jogo que caminhava na direcção certa para oferecer aos adeptos da modalidade o verdadeiro simulador de F1. No lançamento deste ano, as melhorias são notórias e transversais desde o aspecto gráfico à jogabilidade na condução, passando até pelas opções de personalização nos menus. Estes detalhes fazem com que a experiência deste ano ajude a que cada jogador possa adaptar F1 2017 à sua forma preferida de jogar. Este ano regressam também os carros clássicos, assim como o brilhante modo de carreira. A melhoria mais significativa prende-se na personalização possível nos campos de pesquisa e desenvolvimento durante o modo carreira. Aqui, os jogadores podem melhorar os seus carros durante a temporada, gastando pontos (qual RPG) que vão ganhando à medida que cumprem os vários objectivos que lhes vão sendo traçados pela sua equipa. Outra novidade é o facto do modo carreira agora obrigar os jogadores a fazerem a gestão das componentes dos veículos, tal como acontece na realidade com o número limitado de gearboxes, para garantir que, quando nos lançamos para a pista, os carros estão a funcionar de forma optimizada.

Saber gerir o combustível durante as corridas é um dos pontos-chave de F1 2017, já que é no equilíbrio entre queimar combustível para fazer voltas mais rápidas, ou poupar para usar mais tarde que está a chave do sucesso. Acertar na gestão do combustível pode levar os jogadores a saborosas vitórias, enquanto que errar na sua gestão pode trazer momentos dramáticos que podem colocar em causa todo o trabalho árduo de um campeonato. A condução em F1 2017 é espetacular, o controlo é entusiasmante e cada curva traz uma nova emoção. Por outro lado, os oponentes controlados por IA deixam um pouco a desejar. Este era um problema que já acontecia nos anteriores lançamentos na série e que infelizmente perdura no deste ano. Os movimentos dos oponentes controlados por IA têm uma estranha tendência para fazer movimentos bizarros como empurrarem-nos para fora da estrada ou insistirem em ganhar-nos a posição quando, claramente, já os ultrapassámos.

F1 2017 oferece a possibilidade da condução de 12 carros clássicos, como o McLaren MP4/4 conduzido pelos míticos Alain Prost e Ayrton Senna, ou o Red Bull RB6 de Sebastian Vettel e Mark Webber. Cada carro tem uma forma diferente de condução, sobretudo quando comparados com os restantes carros da temporada de 2017. A edição deste ano do simulador de F1 da Codemasters chega também com versões mais curtas de quatro das 20 pistas no jogo, que podem ser boas variantes para corridas mais rápidas e repletas de adrenalina no modo multi-jogador. O modo multijogador encontra-se neste momento com alguns bugs, infelizmente, que quebram a jogabilidade. Desde carros que começam entrelaçados e que acabam por ser desclassificados por infração, a alguns problemas com as texturas que não são carregadas corretamente quando estamos online. Seja como for, nada que uma pequena patch no futuro não consiga resolver.

F1_2017_July_screenshot_05

A meteorologia dinâmica funciona lindamente em F1 2017, contribuindo para uma condução mais arriscada e desafiante. Uma normal corrida debaixo de tempo seco e quente, pode rapidamente transformar-se numa corrida debaixo de chuva forte e que implica uma mudança rápida de pneus para fazer face às novas condições climatéricas. Estas contribuem também para o brilharete gráfico de F1 2017, a correr a 60 fps, numa experiência extremamente fluída em que a pista e os carros assumem as honras do brilharete. Também no departamento sonoro, F1 2017 funciona sem mácula, com todos os sons do motor a soarem extremamente realistas, potenciando ainda mais a imersão dos jogadores.

F1 2017 é um simulador para todos os fãs da modalidade, com significativas melhorias face aos anteriores lançamentos da série da Codemasters, embora ainda com algum espaço para melhorar noutras. A capacidade de personalização e desenvolvimento dos carros no modo carreira, assim como a introdução dos carros clássicos, aliadas a um excelente sistema de meteorologia dinâmica que se altera durante a corrida e um realista departamento sonoro, fazem com que toda a experiência flua como nunca. Este é o jogo certo se gostas de colocar o pé no acelerador. De que estás à espera? Prego a fundo!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This