Fade In

Arranca em Fevereiro mais uma edição da Mostra de Música em Leiria.

Este mês tudo parece coincidir com o dia 18. Desta feita, é a 5ª edição do Fade In – Mostra Itinerante de Música em Leiria – que se inicia nesta data. Para assinalar a data, está organizado um triplo concerto com os norte-americanos The Strugglers a abrir, seguindo-se as actuações de duas das melhores representantes da actual cena independente canadiana, Frog Eyes e Destroyer. Os espectáculos terão lugar no Auditório Velho do Orfeão de Leiria, com lotação limitada a 120 pessoas.

Pela primeira vez em digressão na Europa, os The Strugglers nasceram pela mão de Randy Bickford, um songwriter oriundo da Carolina do Norte (Estados Unidos), que adoptou este nome assim que se mudou para Nova Iorque. Em 2001 edita o seu primeiro disco, “Done By The Strugglers”, ao qual se seguiu “The New Room”, pela editora Tract Records em 2003. Já o ano passado lançou “The Fair Store”, um EP gravado por Jerry Kee, que deverá ser o mote para o concerto no Fade In 2005.

A aquecer o ambiente para a banda cabeça-de-cartaz, estarão os Frog Eyes, oriundos de Victoria, Canadá. Esta banda utiliza a “atmosfera carnavalesca de Tom Waits, a energia frenética, vintage, dos Cramps, e os esquemas musicais diabólicos dos primeiros tempos de Nick Cave” na sua música. Espera-se um espectáculo intenso, com uma mistura de loucura e representação teatral na revisão dos seus mais recentes álbuns, “The Golden River” e “Folded Palm”. Os Frog Eyes são compostos por Carey Mercer, Michael Rak, Grayson Walker e Melanie Campbell.

Para encerrar esta 5ª edição, seguem-se os Destroyer, de Dan Bejar, que também pertence aos The New Pornographers. “Your Blues” é o último trabalho da banda e considerado pelos críticos como o seu melhor editado até ao momento. Durante 12 faixas, Bejar apresenta-nos buzinas electrónicas, palmas e vozes estridentes num álbum que quase que é um solo de Dan Bejar, acompanhado por guitarras acústicas e teclados. A organização promete “momentos de rara beleza, onde a pop, às vezes de toada épica, reinará num universo poético de linguagem personalizada”. A conferir dia 18.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This