Fest Forward

Nova publicação trimestral e gratuita dedicada quase exclusivamente aos festivais.

No auge da época festivaleira, surge no “mercado” uma nova publicação que tem como principal mote os diversos eventos que se podem considerar festivais. Na Fest Forward podemos encontrar reportagens e antevisões dos maiores festivais europeus, nas diferentes vertentes culturais, que vão desde a música ao teatro, passando pelo cinema e dança.

Com uma excelente equipa de colaboradores, a revista tenta mostrar e divulgar algumas das melhores propostas festivaleiras mundiais, servindo assim de guia cultural para os interessados, que são caracterizados no editorial do número inaugural, como sendo “amantes da vida, da liberdade e da festa”. A Fest Forward é distribuída gratuitamente nos locais do costume. Em Lisboa encontrámo-la na Fonoteca Municipal.

No número zero da revista podemos encontrar as inevitáveis antevisões dos grandes festivais de música do Verão nacional (Vilar de Mouros, Sudoeste e Paredes de Coura), bem como ficar a saber como decorreu o Indie Lisboa e o SBSR. Para além disso, uma das mais valias da “Fest Forward” é dar-nos a conhecer alguns dos maiores festivais europeus.

Podemos descobrir a programação dos mais conhecidos, como por exemplo Benicassim (Espanha) e Roskilde (Dinamarca), bem como de outros que escapam à grande maioria das pessoas, como é o caso do interessantíssimo Festival Grec em Barcelona, Haldern Pop na Alemanha ou o Pukkelpop na Bélgica.

Todas estas sugestões podem ser bastante úteis a todos aqueles que gostam de viajar pela Europa durante o Verão. Assim, podem planear as vossas rotas e assistir “fora de portas” a algumas interessantes propostas que preenchem os cartazes dos maiores festivais do mundo. De realçar ainda na primeira edição da revista as excelentes reportagens do Primavera Sound e do lamaçal de Glastonbury.

Embora os festivais preencham grande parte das 62 páginas da revista, podemos também encontrar algumas criticas a DVD’S musicais, uma entrevista a Fernando Ribeiro dos Moonspell, textos sobre alguns dos artistas da actualidade (M.I.A. e Adam Green, por exemplo), bem como uma excelente “cronologia” dos festivais durante os três meses respectivos, neste caso, Julho, Agosto e Setembro.

Esta é mais uma iniciativa que é importante saudar e apoiar. Nós aqui tentamos fazer a nossa parte. Espero que leiam e se interessem cada vez mais sobre a cultura em Portugal.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This