rdb_festiberico2012_header

Cinema Português em Alta nos Países Baixos

Se não nos destacamos na Holanda pelo sucesso da nossa economia, deixemos que o nosso cinema os conquiste. O Festibérico, a bem da Península e da 7ª arte, dá um valente contributo!

Dez dias ibéricos na famosa Delft, a cidade da porcelana azul e branca, das casinhas à beira dos canais, um regalo para os olhos. Ali mesmo na Doelenplein, uma pracinha acolhedora, com restaurantes pequeninos, convidativos de luz quente e velas acesas, está a cinemateca Lúmen, a casa que gosta de cinema de outras paragens. É lá que pára Cinema Português e Espanhol, entre 19 e 29 de Abril, pela mão do Festibérico.

O festival já vai na 8ª edição e conta, este ano, com filmes premiados e muito recentes do Cinema Português e Espanhol. Ainda que o sol demore a chegar aqui a Delft, o ambiente aquece quando os filmes do sul da Europa chegam com prémios de toda a cor e feitio e filmes que não chegariam sem o esforço conjunto de um grupo de voluntários, espanhóis, portugueses e holandeses, doidos por cinema e cheios de vontade de mostrar o que de bom se faz na Península Ibérica.

O Festibérico tal como o conhecemos agora, e tal como o conhecem as gentes de Delft, começou há 10 anos e é o maior festival de Cinema da cidade e a maior mostra regular de Cinema Português na Europa. Consta que a média de espectadores, por festival, ande pelos 1500; os custos são maioritariamente cobertos pela bilheteira apesar de o comité espanhol ter acesso a alguns subsídios de instituições espanholas.

O festival abre a 19 de Abril com o grande vencedor dos prémios Goya de 2012 “No habrá Paz para Los Malvados”, e a grande noite à Portuguesa é inaugurada a 21 de Abril pelo western de Rodrigo Areias “Estrada de Palha”, sobre o qual o realizador falará com o público no final. Nas edições anteriores do festival, o momento de conversa com os realizadores é altamente participado, os holandeses são um povo muito curioso e perguntador. Nesta mesma noite haverá vinhos e petiscos portugueses para os cinéfilos. A música vai pontuar o festival durante os dez dias de cinema, a dos Lavoisier, virá a 29 para fechar o festival e celebrar mais uma grande mostra.

“Mistérios de Lisboa”, “Embargo”, “José e Pilar”, “Sangue do meu Sangue”, entre outras longas-metragens. Destaque, como sempre, dado ao Cinema de Animação, um género muito apreciado pelo comité do Festibérico e um must entre o público. É uma verdadeira festa de Cinema com vários géneros à mistura onde o ponto comum é a qualidade. Os filmes são passados na língua original com legendas em Inglês, salvo um ou outro filme com legendas em Holandês. Entre 19 e 29 de Abril, as bicicletas vão amontoar-se, como de costume, à porta do Lúmen!



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This