Festival de Publicidade e Design do CCP

Lisboa de olhos em bico pela criatividade.

Oriente. Outro lado. Novidade. Irreverência. Olhos em bico, agitação, frenesim. A Oriente imaginamos um mundo novo. Estranho e enigmático por vezes, vanguardista noutras.

O Festival do Clube de Criativos vai mergulhar nessa nova realidade, entrar no espelho e descobrir o que está do outro lado. E com os sentidos a oriente, premeia-se o melhor da criatividade portuguesa e reflecte-se sobre o acto criativo, não só a Oriente, mas também em Portugal.

A sétima edição deste concurso decorre de 2 a 7 de Maio na quente Estufa Fria, em Lisboa, agora transformada num viveiro de ideias. São 5 dias para descobrir o Oriente. São 5 dias para descobrir a criatividade. São 5 dias para reflectir sobre tudo e sobre nada.

A máxima “A Oriente tudo de novo” reflecte-se no próprio festival, já que, depois de uma trajectória de sucesso que se restringia à entrega dos prémios de criatividade, neste ano, o Clube de Criativos resolveu dar um salto rumo à qualidade e variedade. Para além da entrega dos troféus do 7º Festival do CCP, na Gala de Encerramento, no dia 7 de Maio, esta festa do design conta com exposições, feiras, espaço chillout, workshops e conferências. Destaque para a presença, como conferencistas, de nomes de relevo da publicidade mundial, como Neil French, o indiano Piyush Pandey e a jovem criativa tailandesa Jureeporn Thaidumrong.

Dia 2, segunda-feira, o festival abre com o lançamento do 6º anuário do CCP e com a inauguração das exposições, pelas 19 horas.

Na terça-feira, Piyush Pandey, director criativo regional da Ogilvy and Mather, Índia, profere uma conferência pelas 19 horas. Este senhor é um dos gurus da publicidade, uma referência mundial que foi, em 2004, presidente do júri de Cannes. O inglês mais asiático da Grã-Bretanha, Neil French, o “padrinho” da WPP, vai à Estufa Fria para mais uma conferência na quarta-feira, também às 19 horas. Hideki Inaba, designer gráfico, é o senhor que se segue, à mesma hora, no dia 5 de Maio. Este jovem é um símbolo dos ventos de inovação e cosmopolitismo que têm influenciado positivamente a publicidade e o design mundial. No penúltimo dia do festival é a vez de Jureeporn Thaidumrong, directora criativa executiva da Saatchi&Saatchi, explicar aos criativos porque o lema de fazer as coisas de maneira diferente lhe tem valido tantos Leões em Cannes.

Durante o festival, a partir das 17 horas, a Estufa Fria acolhe sons quentes para relaxar e divagar, no espaço chill-out Amo.te Oriente.

A Estufa Fria, em Lisboa, vai ser um espaço a frequentar nestes 5 dias, não apenas por aqueles que fazem da criatividade a sua vida, mas por todos. Porque a novidade vai soprar pela capital portuguesa, porque a estufa vai criar novos ambientes, porque nós somos uma constante criação criativa, uma publicidade arrojada a nós mesmos. Porque a Oriente tudo de novo…



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This