rdb_artigo_festivalgentesentada

Festival para Gente Sentada

Um festival que não de Verão, para gente que não sub-20 e, para juntar à festa, com o público sentado?

Não é alucinação, é o Festival para Gente Sentada a decorrer a 13 e 14 de Fevereiro em Santa Maria da Feira. Josh Rouse, Manel Cruz e Giant Sand, entre outros, marcam presença.

“Este festival é para Gente Sentada. Para gente que gosta de música e que não se deixa enganar por coreografias ou por saltos gratuitos”. Este é o mote principal da organização do certame, que se irá realizar no cine-teatro António Lamoso, em Santa Maria da Feira.

O festival trouxe em edições passadas nomes como Sufjan Stevens, Devendra Banhart, Patrick Wolf e Sondre Lerche, exemplo claro da concretização total de um dos objectivos da organização, o de antecipar tendências ditas alternativas. Com efeito, se é verdade que hoje em dia reconhecemos os artistas acima citados como justos detentores de carreiras relevantes, não menos verdade é que foi o Festival para Gente Sentada um dos primeiros responsáveis pelo (re)conhecimento dos projectos em território português.

João Carvalho, responsável da Ritmos (organizadora do evento), assegurou à Rua de Baixo que o festival decorre em Santa Maria da Feira porque “a Câmara Municipal sempre esteve à frente em termos de programação cultural. Quando fizemos o projecto, fomos mostrá-lo a várias Câmaras Municipais de Norte a Sul do País e esta foi a única que olhou para o projecto com olhos de ver e se mostrou imediatamente interessada. Hoje em dia temos várias espaços culturais espalhados por Portugal inteiro interessados em fazer uma extensão deste Festival, mas não aceitamos, temos medo que tire relevância a este e a Câmara Municipal não merece. O dinheiro não é o mais importante”, remata o programador.

Sobre o conceito inerente ao Gente Sentada, João Carvalho é da opinião de que estamos na presença de “um conceito musical de muita qualidade com artistas que têm um grande destaque na imprensa de todo o mundo. São relativamente baratos, e para um concelho como Santa Maria da Feira acabam por gerar retorno mediático”. O responsável afirmou ainda à Rua de Baixo que este é um festival para pessoas “com bom gosto musical”.

Questionado acerca das expectativas acerca da edição de 2009 do certame, João Carvalho afirma que “a expectativa é, em termos de público – e tal como aconteceu em anos anteriores – vender todos os bilhetes”. Em matéria musical, a esperança é a de “ver grandes concertos. E já agora” – remata – “que Santa Maria da feira tenha retorno mediático na imprensa. É merecido!”.

A edição de 2009 do certame apresenta, a 13 de Fevereiro, actuações de Chuck Prophet, Chris Eckman e Giant Sand, estando reservados para o dia seguinte concertos de Russian Red, Manel Cruz e Josh Rouse, que encerrará, em plena noite de namorados, o certame.

Os Giant Sand, do carismático Howe Gelb, regressaram em 2008 com um novo álbum de originais, “proVISIONS”, e encabeçam os destaques da primeira noite do Festival para Gente Sentada, que terá ainda a presença de Chris Eckman, músico multifacetado e membro co-fundador dos Walkabouts, bem como de Chuck Prophet, guitarrista dos Green on Red e com colaborações com Warren Zevon e Jonathan Richman no cartório, aqui em estreia absoluta em palcos nacionais.

Josh Rouse domina atenções no dia 14 de Fevereiro, com outro espectáculo em Portugal, uma vez mais para apresentar o último “Country Mouse, City House”. Recordamo-nos de grandes concertos do músico (Fórum Lisboa) e de outros menos conseguidos (a mais recente Aula Magna). Que nos trará o autor de “1972” a Santa Maria da Feira? Antes, tempo para Manel Cruz, o “bandido” ex-Ornatos Violeta que marcou o ano passado com o seu projecto Foge Foge Bandido. Apresentará, no Gente Sentada, um concerto num “formato concebido especificamente para este festival”, afiança a organização. É ver. O primeiro em palco no segundo dia do certame será Russian Red, nome do projecto liderado por Lourdes Hernandez, uma madrilena de 22 anos, representante, novamente palavra à organização, de uma “nova geração de músicos espanhóis”.

Estão convencidos? A pergunta que se impõe é, então, a seguinte: o que é que estão a fazer ainda sentados?



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This