Festival Silêncio 2015

Festival Silêncio 2015 é uma grande manifestação da palavra, um acontecimento popular que, nos dias 2 a 5 de Julho de 2015, ocupará o Cais do Sodré e todo o eixo das ruas de São Paulo e da Boavista, em Lisboa, com mais de duas centenas de actividades. A Joana Dias trocou algumas palavras com Gonçalo Riscado, um dos organizadores, a propósito desta quinta edição da festa em que todos têm uma palavra a dizer.

Concebido como um evento participativo, o festival convida população local e visitantes a percorrerem a história do bairro e a descobrirem as dezenas de actividades que, ao longo dos quatro dias, ocupam a rua, as fachadas, as montras, as galerias, os cafés, os clubes, os teatros, as praças, os jardins, os restaurantes e os museus.

No centro da programação, a palavra — como eixo fundador de pensamento, discurso e criação artística, desconstruída e interpretada por mais de uma centena de organizações e artistas das mais diversas disciplinas. O Festival Silêncio é música, cinema, literatura, instalações, poesia, teatro, performances, debates e conferências. Através da palavra escrita, dita, cantada, silenciada, propõe a criação de um circuito narrativo, multidisciplinar e urbano, que, confluindo no espaço do Cais do Sodré, criará novas narrativas de comunicação e de proximidade entre as comunidades locais e os habitantes da cidade. Partindo de um conceito de cultura participativa, o festival pretende ainda ser um incentivo à participação pública, à abertura a novas ideias e à imaginação colectiva.

Na vertente musical, o destaque vai para os concertos de nomes como Manel CruzB Fachada,Gisela JoãoÉmeElias ou Senhor Vulcão e ainda para o bate-papo de JP Simões e Samuel Úria. A extensa programação, quase na totalidade de acesso gratuito, pode ser consultada em festivalsilencio.com.

Nota ainda para ressalvar os 3 Percursos que o festival criou com 3 instituições de grande dimensão: A Casa Fernando Pessoa, a Fundação Saramago e a Faculdade de Belas Artes, com as quais contruimos 3 percursos programáticos que ao longo dos dias do festival propõem reflexões em torno desta relação da palavra com a arte.

A ver aqui: http://festivalsilencio.com/percursos/

Uma última nota ainda para os 4 ciclos de conversas:

Palco da Palavra

Conversas do Silêncio
A viagem Não Acaba Nunca
Como uma partitura
No campo Cinema, dois ciclos Wordocs: com documentários de escritores e Poetry-Films.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This