img_5104

Festival traz a Lisboa ritmo do Flamenco

A cidade de Lisboa recebe, desde o passado dia 26 de outubro, o ritmo do flamenco com a 9ª edição do Festival do Flamenco de Lisboa. Sob a curadoria de Francisco Carvajal, promete ser um espetáculo audaz e vibrante, que ainda poderá assistir nos próximos dias 25 e 26 de novembro, no Teatro da Trindade.

Curiosa, a Rua de Baixo foi ver a estreia do “El flamenco y su vibrante mundo” trazido a palco pelo já sonante nome de Javier Conde, na guitarra flamenca. Um jovem promissor natural de Cáceres, já muito respeitado na Extremadura entre os mestres desta arte, pelos seus compás.

Javier apresentou-se em palco sozinho ecoando pela sala, bem composta, o som da sua guitarra, a crú. Aqui, nos primeiros momentos do espetáculo, a guitarra foi o instrumento rei com uma sonoridade realmente vibrante e intensa, que quebrou fronteiras com os nuestros irmanos.

E como se uma guitarra não bastasse, duas muito menos. O Flamenco esteve representado nos seus três pilares. Primeiro com Javier a solo. Depois em dueto com o seu pai José António Conde, seguido e acompanhado do canto de Paco “El Levita” e o baile de Zaira Santos.

Tudo isto em efetivo crescendo, da guitarra ao baile, tão bem encetado por Zaira, que marcava posição e ritmo a cada bater de pé ou a cada virar da sua colorida bata de baile.

O mundo vibrante do flamenco foi-nos apresentado de forma tripartida, complementar e harmoniosa: guitarra, canto e baile. Nesta ordem, um de cada vez, ia acrescentando voz e corpo ao instrumentista Javier.

Nascido na Extremadura, o diretor da organização, Francisco Carvajal aproveitou o mote do Experimenta Extremadura, a decorrer em Portugal, para trazer artistas do seio do flamenco. Não só na tentativa de despertar o interesse e conhecimento por esta tradição, no nosso país, mas diz-nos ser também uma homenagem aos seus pais.

À pergunta de interesse do público, no decorrer destes nove anos de festival, Francisco, confessa que tem-se mantido estável, mas em contrapartida o Festival tem ganho em qualidade conquistando novos apreciadores de ano para ano, sobretudo de pessoas que mantêm relações com Espanha, sejam elas de trabalho, familiares, entre outras.

Apesar da sua alma itinerante, o Festival do Flamenco de Lisboa tem, este ano, sede no Teatro da Trindade e convida todos a ver:

Dia 25 de novembro      A Columna Flamenca, que apresenta o seu baile “Corpo Sonoro”.
Dia 26 de novembro   O bailarino Manuel Fernández Montoya, “El Carpeta”, da dinastia “Los Farruco”

 

 

 

 

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This