FIMFA Lx13 – as Marionetas regressam a Lisboa!

FIMFA Lx13

Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas 17 de Maio a 9 de Junho de 2013

“As marionetas gostam de ser marionetas se o marionetista for um bom marionetista.”

– Federico Fellini

A Tarumba – Teatro de Marionetas realiza em Lisboa, de 17 de Maio a 9 de Junho, a 13ª edição do Festival Internacional de Marionetas e Formas Animadas – FIMFA Lx, com direcção artística de Luís Vieira e Rute Ribeiro. Um projecto multidisciplinar de dimensão internacional, empenhado desde a primeira edição na promoção, divulgação e reconhecimento de uma área específica de expressão artística: o universo das formas animadas.

O FIMFA Lx afirmou-se nacional e internacionalmente, desde 2001, como um espaço de programação contemporânea, inovadora e alternativa, que se desenrola a partir de critérios rigorosos de qualidade e reconhecido mérito artístico. É sustentado por um conjunto amplo de parcerias de programação, apresentando as formas contemporâneas de teatro de marionetas para um público adulto, mas não esquecendo o seu contraponto com as mais tradicionais. Espectáculos que revelam técnicas ancestrais estarão aqui em confronto com linguagens inovadoras.

A 13ª edição tem o apoio do Governo de Portugal / Secretário de Estado da Cultura – Direcção-Geral das Artes e envolve, mais uma vez, um conjunto de parcerias fundamentais para a sua realização, com alguns dos mais importantes agentes culturais da cidade, destacando-se a que se realiza com a EGEAC e as co-produções com o Museu da Marioneta, o Teatro Maria Matos e o Teatro São Luiz, o Teatro Nacional D. Maria II, o Centro Cultural de Belém – Fábricas das Artes, para além dos apoios e parcerias com a Câmara Municipal de Lisboa, entre outros. Este ano o FIMFA realiza ainda duas novas parcerias, com dois novos espaços de apresentação, o Espaço Alkantara e o Teatro Meridional.

Durante vinte e quatro dias Lisboa será de novo o grande ponto de encontro internacional do teatro de marionetas e formas animadas. Artistas de todo o mundo e de reconhecido mérito internacional serão nossos convidados para apresentarem as últimas novidades, numa perspectiva de transversalidade artística e com uma grande diversidade de técnicas e propostas estéticas, estabelecendo ligações entre a marioneta e outros campos artísticos. Uma oportunidade única para os apaixonados desta arte reverem antigos amigos, criarem novas amizades e viverem a troca de novas experiências artísticas.

Está prevista a participação de cerca de vinte companhias e criadores, provenientes de vários países, como a Alemanha, Bélgica, Espanha, Estados Unidos da América, França, Grécia, Japão, Holanda, Irlanda, Rússia e Portugal, com mais de cinquenta representações que envolvem espectáculos de sala, de pequenas formas e de rua. É ainda desenvolvida uma componente laboratorial e experimental, que permite a aproximação e troca de experiências entre criadores, bem com um conjunto de actividades complementares. No campo da formação destaca-se a realização durante o FIMFA do Projecto Funicular – workshops intensivos dirigidos a profissionais, com inscrição internacional.

Um programa composto por novas criações, portuguesas e internacionais, quase todas estreias absolutas no nosso País. Este ano será possível conhecer de uma outra forma o trabalho de três criadores reconhecidos internacionalmente e com abordagens muito diferentes às marionetas e formas animadas, que têm colaborado entre si, Neville Tranter – Stuffed Puppet Theatre, Agnès Limbos – Cie Gare Centrale e Nicole Mossoux – Cie Mossoux-Bonté.

O número 13 significa transformação e renovação. 2013 é um ano especial para a companhia A Tarumba que celebra vinte anos de actividade! A preparação desta edição não foi fácil e por vezes pareceu quase irrealizável, mas mais uma vez o esforço e empenho do conjunto de artistas e parceiros envolvidos tornou possível a sua concretização.

 

O facto de ser a 13ª edição, o ano ser 2013 e no contexto mundial de crise financeira-valores-mudanças-tecnologia motivou a direcção artística a apresentar de artistas com projectos absolutamente experimentais, sombrios, inéditos, com universos muito particulares e que tocassem nos extremos das relações humanas, robótica, teatro de objetos, sombras, vídeo, dança… Nomes consagrados e novos valores. Criações polémicas e diferentes pontos de partida criativos – reutilização de técnicas tradicionais. Numa frase que tem caracterizado o FIMFA: a marioneta como espelho de diferentes visões do mundo.

 

FIMFA Lx13 | Alguns Destaques – Programa
 

No Teatro Maria Matos decorrerá a abertura do festival com um espectáculo absolutamente incrível, e difícil de classificar, uma ‘sculpturOpéra’ do artista plástico Gilbert Peyre, que mistura ópera, artes plásticas e tecnologia. Autómatos e figuras electromecânicas enchem o palco que nos vai lembrar um sonho de David Lynch… Gilbert Peyre cria esculturas electromecânicas assombrosas, algumas das quais já participaram num filme do realizador Jean-Pierre Jeunet. Um universo fantástico manipulado à distância e com um ambiente sonoro experimental e envolvente. Absolutamente imperdível!

A Cie Cendres la Rouge também se move no campo dos autómatos, mas o seu material de eleição é o osso, com figuras de esqueletos que vão ficar na memória de todos!

No Museu da Marioneta destaca-se a companhia L’Ateuchus, dirigida por um dos colaboradores de Roman Paska, Gabriel Hermand-Priquet, num espectáculo em que utiliza a técnica das marionetas de luva chinesas, mas com um sabor muito britânico e com a Morte como personagem principal, numa manipulação excelente!

A companhia Lichtbende apresenta um espectáculo com lanternas mágicas e música ao vivo, que mistura o sonho com a realidade. Para os mais pequenos e para todos, dos 4 aos 104 anos!

A companhia Meinhardt & Krauss convida o público a aceitar a ilusão como um facto. A combinação de alta tecnologia, poesia, mundo virtual e corpo é a sua imagem de marca. Merlin Puppet Theatre cria uma imagem inquietante da sociedade actual… em miniatura. Cenas surreais que parecem sonhos em volta da ganância e da violência, crime e castigo, com marionetas e efeitos especiais surpreendentes. Vamos poder conhecer a nova criação do Teatro de Ferro, num verdadeiro mergulho às entranhas da criação… Mas outros nomes vão estar presentes, realçando-se ainda dois trabalhos sobre o envelhecimento e a memória, o de Polina Borisova, uma jovem russa, com um trabalho muito interessante ao nível da máscara e do teatro de objectos e um dos grandes mestres do teatro de marionetas, Neville Tranter – Stuffed Puppet Theatre que fará o espectáculo de encerramento do festival.

No Teatro São Luiz os objectos e o teatro em miniatura vão ser o destaque em três dias inesquecíveis!

A grande papisa do teatro de objectos, Agnès Limbos e a sua companhia Gare Centrale apresentam um espectáculo que promove o encontro inédito entre o teatro de objectos e a dança, “entre Bambi e Nijinski”… curiosos? A não perder!

A Compagnie à apresenta uma pequena forma de teatro de objectos e outras bugigangas não muito católicas, para um altar electrónico, em 30 minutos absolutamente hilariantes!

A realizadora Laura Heit apresenta espectáculos de marionetas em minúsculas caixas de fósforos, em formato de cabaré… mas todos poderemos ver com minúcia a beleza das suas figuras e desenhos, pois estes são projectados simultaneamente num ecrã. Vai ser uma noite especial!

 

No Teatro Nacional D. Maria II a Cie Mossoux-Bonté e a bailarina-manipuladora Nicole Mossoux apresenta um espectáculo incrível, em que o mote será “dar vida a objectos de tal modo que o seu apetite de viver devore o próprio manipulador”, figuras estranhas metamorfoseiam-se perante o nosso olhar atónito! Com o universo sonoro realizado ao vivo, o que cria um ambiente impressionante, cheio de suspense…

 

No Centro Cultural de Belém a Companyia Pep Bou apresenta “Clinc!” um espectáculo inédito com bolas de sabão, dedicado aos mais novos, concebido para estimular a imaginação e aprender a lidar com os medos que vivem dentro de nós. Uma criação única que utiliza uma linguagem singular, concebida para um público universal, que vai ser surpreendido e descobrir as virtudes escondidas no seu interior.

No Espaço Alkantara em co-apresentação com o Festival Alkantara, a jovem artista plástica e performer Naoko Tanaka utiliza luz e sombra para revelar novas dimensões de “aparência” e “realidade”. A partir de um foco de luz, Tanaka parte numa viagem fictícia ao seu interior, e com a utilização de meios simples, cria imagens fascinantes…

 

No Teatro Meridional no ano em que o Teatro de Marionetas do Porto comemora vinte e cinco anos, será apresentado “Os 3 Porquinhos” para adultos, num ambiente de alucinação citadina…

 

E nas ruas de Lisboa, directamente da Irlanda vão estar o gigante Arthur, The Drunk Puppet, que vai fazer a festa e com certeza não vai passar despercebido… e as irreverentes marionetas punks gigantes dos Public Punk Service!

Realce ainda para as actividades complementares, como o “Encontro com os Criadores” nos vários lugares de apresentação do Festival, uma exposição de marionetas da colecção da Tarumba e a quinzena temática de livros “Teatro, Marionetas, e Formas Animadas” na Livraria do Teatro Nacional D. Maria II.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This