rdb_viverporto_header1

Viver o Porto

Pediram-me que elaborasse um roteiro do Porto que desvendasse locais menos turísticos, locais que escapassem aos guias mais comuns e aos imprescindíveis “10 melhores lugares a visitar” na cidade. Não irei pois falar da Torre dos Clérigos, nem do Café Majestic, nem do miradouro da Vitória e da Serra do Pilar, mas provavelmente não irei deixar de fora outros quantos locais inevitavelmente já descobertos.

Optei por escolher locais que gosto e frequento, enquanto “insider” , locais onde me sinto a “viver o meu Porto” na sua verdadeira essência e que fazem da cidade ainda uma cidade genuína. Espero, no entanto, conseguir que seja um roteiro com algo de original.

O Porto com vistas:

Guindalense (F.C Guindalense): para quem anda na zona da Sé, este é um dos locais a não perder no Porto. Aberto só a partir das 14h, serve tostas, tremoços, amendoins e alguns petiscos, tem matrecos e umas bonitas vistas sobre a serra do Pilar e o Rio Douro. Sugiro ir lá ao entardecer…

Calçada das Carquejeiras, nas Fontainhas: local emblemático com excelentes vistas sobre o rio Douro e as pontes.

17.º , o bar do Hotel D. Henrique, junto ao Silo Auto, com vistas amplas sobre o Porto.

PortoBello Rooftop, o Bar do Premium Porto Downtown Hotel , na zona de S. Lázaro. Aqui as vistas não são deslumbrantes, mas proporcionam uma perspectiva diferente da cidade. Aproveite para explorar a zona, o Jardim de S. Lázaro e o quarteirão das Belas Artes, quarteirão com uma dinâmica muito própria e onde a própria Faculdade é merecedora de visita, pois ocupa um palacete do séc. XIX com jardins magníficos.

PortoBello Rooftop

PortoBello Rooftop

O Porto e os Jardins:

Para além dos Jardins de Serralves, não deixe de visitar os jardins da Casa Allen e do Jardim Botânico, (ambos no Campo Alegre) e os jardins da Casa Tait e do Museu do Romântico na zona do palácio de Cristal.

Casa Tait

Casa Tait

O Porto para quem gosta de fotografia, exposições e cultura:

Fora do famoso circuito das artes, não perca o Espaço Mira (na zona de Campanhã), o Centro Português de Fotografia, junto aos Clérigos, e a Fundação José Rodrigues, na Rua da Fábrica Social, que para além de exposições é um excelente local para ver street art, com várias paredes grafitadas.

Ainda na zona de Campanhã, visite a própria estação, que dá para umas belas fotos no instagram (se usar essa rede social!) e já agora aproveite para conhecer uma nova padaria que está a dar que falar, a Moment’um, com pão cozido em forno de lenha e cheiinha de coisas boas.

O Porto e o Street Art:

Dificilmente se anda na cidade sem nos depararmos com obras de street art, mas não perca em Miragaia a mais recente pintura de Vhils e outra de Daniel Eime, ou a de Vidam & Look the Weird na Rua do Mirante (perto de Cedofeita).

Vhils

Vhils

O Porto e as Lojas com conceitos interessantes, que promovem produtos nacionais:

Armazém, (em Miragaia), um grande Armazém com várias lojas, bar e esplanada. A Almada 13 (Rua do Almada) 5 lojas numa só mais o bar Miss Pavlova, onde os doces Pavlovas são as estrelas; os Workshops Pop Up (Rua do Almada,) com lojas Pop Up desde a decoração à moda e espaço para workshops ; a Barbearia Porto (Aliados) onde o espaço engloba uma barbearia, um bar onde se ouvem discos de vinyl e um local para fazer tatuagens.

Em jeito vintage, a Coração Alecrim, na Tv de Cedofeita e a Mão Esquerda, (aos Poveiros),

Na área da moda as recentes The Feeting Room (no Largo dos Lóios) e a Daily Day (aos Aliados), e não se esqueça de ir até à Foz, onde encontra o Espaço 7, na Rua de Diu, com moda e cafetaria e a Rhino Home, para decoração, na Rua Marechal Saldanha.

O Porto e as ruas com carisma:

Vagueie pela Rua Cimo de Vila e descubra o Porto da comunidade indiana e paquistanesa. Se gostar de comida indiana, entre na mercearia indiana e prove chamuças verdadeiramente boas e confecionadas por alguém nativo.

Se preferir os petiscos portugueses, não faltam tascos típicos como a Casa Louro, famosa pelos fumeiros pendurados e pelo presunto de Lamego, e um pouco mais acima, na Travessa Cimo de Vila, o Snack-Bar Gazela, famoso por servir dos melhores cachorros da cidade.

Rua da Madeira, com boas vistas para a Estação de S. Bento, e uma escadaria até à Batalha, e onde encontra mais um tasco típico, o Rápido, onde, dizem, se comem as melhores tripas à moda do Porto. Ao lado, depara-se com um dos meus restaurantes de eleição na cidade, o TapaBento, com excelente comida e ambiente.

Tapabento

Tapabento

Passeio das Virtudes, é mais do que uma rua, é como se fosse um jardim, e tem o melhor pôr do sol do Porto. O cafezinho da esquina é excelente, e serve torradas em pão alentejano.

Num outro contexto, e na zona nobre da cidade, a Foz, passeie-se pela Rua Senhora da Luz, cheia de lojas de comércio tradicional e com uma azáfama muito típica dos residentes locais. Descanse na Tavi, mítica confeitaria com vistas para o mar, ou então se já forem horas petisque no Bar Tolo.

Tavi - Confeitaria da Foz

Tavi – Confeitaria da Foz

O Porto obrigatório para além da Baixa e da Ribeira:

Zona Foz: deslumbre-se com a zona da Cantareira, do Passeio Alegre e das esplanadas em cima do mar na Avenida Brasil e deixe-se perder pelas ruelas da Foz Velha, cheias de história. Descubra a Casa Aberta, uma casa de chá/loja, onde pode comer refeições leves e encontra alguns artigos originais, o The Bird, (Rua da Agra) para comer uns bons scones, e, sendo sempre boa escolha ficar na Foz para um jantar sofisticado, pode optar pelo Oporto Café (Rua do Passeio Alegre) ou pelo Cafeína. (Rua do Padrão).

Zona Matosinhos Sul:

Imperdível zona de mar, onde impera o surf e o peixe. Páre no Picaba (Ed Transparente) e tome um bom pequeno-almoço, com açaí, granola e sumos naturais, dê um passeio pela praia ou faça uma aula de surf numa das várias escolas que por ali há e vá até ao Mercado Municipal de Matosinhos, onde para além do mercado funciona um pólo criativo e se estão a sediar várias lojas atrativas. Pode até petiscar na Taberna Lusitana, por exemplo ao balcão, e se quiser mais do que petiscos, tem sempre o peixe fresco do mercado.

Os míticos éclairs da Leitaria da Quinta do Paço já chegaram a Matosinhos, por isso pode-se regalar com um (ou mais) (na Rua de Brito Capelo), e para queimar as calorias consumidas passeie no Parque da Cidade e explore o Núcleo Rural, onde, aos sábados de manhã há sempre um mercado biológico, e ao lado um excelente spot para um bom almoço ou brunch, o Soundwhich.

éclairs da Leitaria da Quinta do Paço

éclairs da Leitaria da Quinta do Paço

Se quiser jantar em Matosinhos, experimente o Salta ao Muro, (Rua Heróis de França), não vale a pena marcar, porque não aceitam reservas, mas vale a pena o esforço para chegar cedo ou esperar um pouco. Enquanto aguarda vez tem umas mesinhas cá fora onde vai petiscanco uns tremoços, com broa e presunto.

Zona oriental: já falei em cima na zona de S. Lázaro e na das Belas Artes, mas não descure a zona do Bonfim, onde encontra o único restaurante macrobiótico do Porto, o Suribachi (Rua do Bonfim) e um simpático café-restaurante, o Mesa 325 (Av Camilo)

O Porto para copos ao final do dia:

O culto do copo do vinho ao final do dia já se instalou nos locais da invicta, e dos melhores spots com melhor ambiente recomendo o Aduela, (na Rua das Oliveiras) com linda oliveira na esplanada, o Candelabro, (Rua da Conceição) e a Casa Vasco, (Rua do Padrão) na Foz.

Aduela

Aduela

 

O Porto dos Petiscos & comidas

A lista poderia ser infindável e para todos os gostos, mas decidi fugir à Baixa e centrar-me na minha zona predileta de momento, ora descubra:

Adega Rio Douro – (Rua do Ouro) bifanas, bolinhos de bacalhau, iscas, rissóis, rojões,….e à terça feira com direito a fado. Imperdível, pela zona – como se estivéssemos numa varanda em frente ao rio – e pela experiência com os locais.  A qualquer hora do dia.

Casa de Pasto Palmeira – (Rua do Passeio Alegre) num registo mais sofisticado, com excelentes petiscos, e esplanada, em frente ao rio.

Mercearia do Miguel – (Rua do Passeio Alegre) mercearia só aberta até às 20h, onde pode fazer refeições leves, com tostas deliciosas, açai e granola para pequeno almoço ou copo de vinho em jeito de happy hour. Local privilegiado, em frente ao rio.

Mercearia do Miguel

Mercearia do Miguel

Paparoca da Foz – (Rua do Passeio Alegre) café e padaria, onde não falta nada. Mesmo nada. Até uma esplanada em frente ao rio. Experimente um dia ir bem cedo de manhã, e aproveitar a luz magnífica .

Casa D’Oro – (Rua do Ouro) com opção pizzaria e esplanada no andar de cima, ou opção restaurante mais formal em baixo. Vistas deslumbrantes para a ponte da Arrábida.

O Antigo Carteiro – já mais escondido (Rua do Sr da Boa Morte) com opções de comida tradicional portuguesa e um pátio simpático..

Mas, para quem quer mesmo um bocadinho de Baixa e porque eu não podia deixar de fora:

Miss Opo (Rua dos Caldeireiros) espaço top em ambiente descontraído, com comida criativa mas muito boa.

Taberna Santo António (Rua das Virtudes), comida típica portuguesa, maravilhosa e num ambiente único, a preços únicos. O local, também é único, pois está nas Virtudes.:)

Miss Opo

Miss Opo

O Porto alternativo:

Casa da Horta (Rua de S. Francisco), associação cultural que funciona em regime de voluntariado, com eventos culturais e onde se servem refeições vegetarianas deliciosas e muito baratas. Para os fãs da francesinha, aqui pode provar a versão vegetariana.

Black Mamba Burguers & records (Rua dos Mártires da Liberdade) onde come hambúrgueres vegetarianos e ouve música em vinil.

Gato Vadio (Rua do Rosário) livraria + cafetaria, com eventos e workshops.

Espaço Compasso (Rua da Torrinha), espaço com eventos holísticos, workshops, forrós brasileiros e também comida brasileira.

Gato Vadio

Gato Vadio

Passeios perto do Porto:

De barco, no Flor de Gás, até a Afurada (com excelentes restaurantes para peixe grelhado) e local carismático pelas suas gentes.

Praia de Leça, petisque no Flor da Praia (Rua de Fuzelhas) com muito boa onda e bons petiscos e passeie até à Casa de Chá da Boa Nova, um ícone da arquitetura do Siza Vieira.

Casa de Chá da Boa Nova

Casa de Chá da Boa Nova

Angeiras, terra de pescadores em cima da praia, com excelentes restaurantes. (experimente o Casa da Guripa)

Praia da Aguda, outra pequena praia de pescadores, onde, se não quiser peixe, tem a maravilhosa Pizzaria Ciau Bella (em frente à praia) ou o bar Ela’s, para uma bebida ao final do dia.

 

Roteiro criado por Paula Calheiros, autora do blog Viver o Porto – www.viveroporto.com

 

 

 

 



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This