rdb_inflagranti_header

In Flagranti

Discotexas Titan Thursdays @ Lux

Para esta edição foram convidados os nova-iorquinos In Flagranti, duo constituído por Sasha Crnobrnja e Alex Gloor, ambos já na casa dos seus quarenta e muitos anos de idade. Tendo vivido os loucos anos 80 nos clubes de Nova York, e ouvindo música desde tenra idade, Sasha e Alex possuem um historial musical capaz de meter inveja a qualquer um, já para não falar da vivência daquela época em Nova York.

Em 2002 formaram a sua própria editora, a Codek Records, tendo até ao presente lançado originais por várias outras editoras entre as quais a Eskimo Records, Gomma, Mindless Boogie e pela Kitsune. O seu trabalho envolve muito “corte e costura” de sonoridades dos mais variados campos musicais com alguma influência disco e house. Da sua discografia fazem parte inúmeros lançamentos de EPs e três álbuns, “Wronger Than Anyone Else” de 2006, “Brash & Vulgar” de 2009 e “Sounds Superb” (álbum limitado) também de 2009. Quanto a remisturas, já as fizeram para artistas como os The Glass, Golden Bug, Beni, Crystal Fighters, Bottin, Diskokaines, Who Made Who, entre outros. Isto para não falar dos originais e remisturas que não saem para o mercado e que só são possíveis de ouvir nos seus sets ao vivo.

A acompanhar esta edição das D.T.T. estavam os pesos pesados Moulinex, Xinobi e Rockets, que começaram o seu set por volta das duas e pouco da manhã.

Ao princípio da noite, o Lux parecia não ter uma afluência tão grande como a que seria de esperar para esta edição, o que mais tarde se veio a alterar. A casa encheu tarde, apenas por volta das três da manhã, talvez pelo frio que já se fazia sentir nesta noite de Novembro. Entretanto, lá em baixo, os três produtores da Discotexas debitavam músicas a oscilar entre o funk electrónico e o disco-house, sempre com muito ritmo. Apesar de, no princípio, estarem poucas pessoas no piso de baixo, este três rapazes conseguiram o feito de meter todas (e quando digo todas quero mesmo dizer todas) as pessoas presentes a dançarem no meio da pista, contrariando deste modo o cenário cliché de estar tudo à volta da pista à espera que esta encha.

Quando os In Flagranti começaram a tocar, por volta das três e meia da manhã, a pista do Lux já se encontrava cheia, bastante animada e pronta para um serão prolongado. Sasha e Alex vieram desta vez em formato live act a Portugal, onde brincavam com os samples de várias das suas músicas e das suas remisturas. Para além das suas produções, tal como a viciante “Brash & Vulgar”, pôde-se ouvir um re-edit exclusivo que fizeram para a Controversy do Prince e a muito aguardada nova remistura para o tema “I Love London” dos Crystal Fighters, entre outras. Sempre num registo ritmado, melódico e alegre, percorreram sonoridades desde o disco até às várias categorias do house, passando pelo funk e pelo rock, mantendo sempre a pista de dança em constante movimento até ao fim do seu set.

Sasha, depois de ter ido ao bar enquanto Alex assumia os comandos da cabine, deu uma volta pelo meio da pista, olhou à sua volta e com os braços abertos exclamou bem alto “I love Portugal!”. Destaque ainda para a excelente projecção de vídeos que complementou bastante bem, e sempre em sincronia com a música, a actuação do duo nova-iorquino.

Seguindo-se novamente a prata da casa, e mantendo sempre um coerente desempenho ao mais alto nível onde se apostou nas próprias produções, Moulinex, Xinobi e Rockets mantiveram acesa a pista até ao final de mais uma edição das D.T.T.



Também poderás gostar


Pin It on Pinterest

Share This